Microsoft segue Google e Amazon e derruba preços de cloud

CloudHOME

O serviço cloud Azure  teve um substancial corte de preços, colocando a Microsoft em condições de igualdade para competir com os concorrentes, que promoveram profundos descontos em seus serviços de computação em nuvem. Os produtos, voltados para clientes corporativos, tiveram descontos de 27% a 65%. Os serviços de armazenamento tiveram cortes de 44% a 65%. Já o

O serviço cloud Azure  teve um substancial corte de preços, colocando a Microsoft em condições de igualdade para competir com os concorrentes, que promoveram profundos descontos em seus serviços de computação em nuvem.

microsoft cloud

Os produtos, voltados para clientes corporativos, tiveram descontos de 27% a 65%.

Os serviços de armazenamento tiveram cortes de 44% a 65%. Já o de LRS (Learning Record Store),teve redução de 65%. As soluções de computação na nuvem receberam reduções de 27% a 35%, de acordo com o plano escolhido pelos clientes. Com os cortes, a Microsoft equipara seus preços com os da Amazon Web Services, um dos maiores players do mercado.

A partir de maio, a plataforma Azure também ganha novos serviços. Entre eles estão um novo nível de redundância para o armazenamento Block Blob, que fará três cópias dos arquivos dos clientes em locais diferentes, além de um novo segmento para aplicações que necessitam de um auto consumo de memória e recursos.

Também foi anunciado que a empresa de Redmond vai praticar uma nova política de preços regionais, que melhor atendam às necessidades de cada mercado e de empresas locais. A Microsoft,não revelou quais serão os primeiros países a contar com esse tipo de serviço dedicado.

O serviço Azure foi lançado no mercado brasileiro no final de 2013, com servidores localizados em São Paulo. Antes, o serviço era provido a partir de servidores estrangeiros.

de nossa produção.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor