Oi levanta mais de R$ 13 bilhões em oferta pública de ações

MobilidadeNegócios

A Oi comunicou à Comissão de Valores Mobiliários que conseguiu levantar um valor líquido total de R$ 13,127 bilhões ao fim do processo de bookbuilding para sua oferta pública primária de ações (OPA). R$ 5,7 bilhões subscritos pela Portugal Telecom integram o total, correspondentes ao valor atribuído a seus ativos. As ações ordinárias (ONs) foram

A Oi comunicou à Comissão de Valores Mobiliários que conseguiu levantar um valor líquido total de R$ 13,127 bilhões ao fim do processo de bookbuilding para sua oferta pública primária de ações (OPA). R$ 5,7 bilhões subscritos pela Portugal Telecom integram o total, correspondentes ao valor atribuído a seus ativos. As ações ordinárias (ONs) foram emitidas ao preço de R$ 2,17 e as preferenciais (PNs), a R$ 2.

loja oi2

Foram emitidas 2.142.279.524 ações ordinárias, incluindo 396.589.982 emitidas nos EUA na forma de American Depositary Shares (ADSs) e 4.284.559.049 ações preferenciais, incluindo 828.881.795 ADSs. A emissão não considerou o exercício de lote suplementar. O valor das ADSs ficou em US$ 0,970 para as ordinárias e US$ 0,894 para as preferenciais.

A liquidação da oferta ocorrerá no dia 2 de maio nos EUA e em 5 de maio no Brasil, ambas sujeitas à “implementação de condições usuais”.

Após a liquidação da OPA, a Portugal Telecom deterá 37,41% das ações em circulação da Oi (incluindo 40,73% do seu capital votante), excluída a participação indireta detida pela Portugal Telecom na Oi por meio da Telemar Participações, AG Telecom e LF Tel.

O Banco BTG Pactual, por meio de seu veículo Caravelas Fundo de Investimentos em Ações, subscreveu um total de 171.362.482 ONs e 359.171.518 PNs, equivalentes a R$1,09 bilhão. O valor corresponde, segundo o comunicado da Oi, “à diferença entre R$2 bilhões e os valores das ordens de subscrição que foram colocadas na oferta por acionistas da Telemar Participações”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor