Santander reforça atuação no mercado de cartões com GetNet

HOMENegócios

O Santander Brasil fechou acordo para aquisição da GetNet, colocando o banco em disputa direta com as processadoras de cartões de crédito e débito Cielo, controlada pelo Bradesco e o Banco do Brasil, e a Rede, do Itaú Unibanco. A transação, que movimentará R$ 1,1 bilhão, será concluída por meio do pagamento, em dinheiro, de

O Santander Brasil fechou acordo para aquisição da GetNet, colocando o banco em disputa direta com as processadoras de cartões de crédito e débito Cielo, controlada pelo Bradesco e o Banco do Brasil, e a Rede, do Itaú Unibanco. A transação, que movimentará R$ 1,1 bilhão, será concluída por meio do pagamento, em dinheiro, de R$ 1,02 bilhão, na data do fechamento da operação, e R$ 84 milhões em cinco parcelas anuais.

santander

O Santander Brasil e a GetNet mantém desde 2010 a Santander GetNet Servicos para Meios de Pagamento (SGS), uma joint venture até então dividida em partes iguais. Com o acordo, a GetNet será incorporada pela joint venture, dando ao Santander 88,5 % do negócio combinado ao final do processo. O restante ficará com os atuais sócios da GetNet.

O banco espanhol disse, em comunicado, que além de produtos da área de adquirência e processamento de transações e captura, a nova companhia terá outros tipos de produtos e serviços, como recarga de telefonia celular, bilhetagem e correspondente bancário.

A GetNet registrou em 2013 mais de 500 milhões de transações no valor de R$ 42 bilhões, encerrando o ano com participação de mercado de 6% em termos de faturamento. Já a Cielo, que é líder no setor, registrou 4,9 bilhões de operações no ano passado, no valor de R$ 448,7 bilhões.

A expectativa é que os números da GetNet possam ser incorporados ao balanço do Santander Brasil entre o quarto trimestre deste ano e o primeiro trimestre de 2015.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e Banco Central do Brasil ainda precisam dar o aval para o negócio, sendo que antes de sua conclusão, ainda será feita uma reestruturação societária na joint venture SGS.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor