Vendas mundiais de PCs continuam em franca retração

EscritórioHOMENegóciosPC

Pelo oitavo trimestre consecutivo, de acordo com pesquisas realizadas pelo Gartner e IDC, o mercado de PCs perdeu fôlego. De acordo com o Gartner, no primeiro trimestre de 2014 foram embarcados 76,6 milhões de computadores, 1,7% menos que o registrado no quarto trimestre de 2013. O IDC aponta a remessa de 82,2 milhões de unidades,

Pelo oitavo trimestre consecutivo, de acordo com pesquisas realizadas pelo Gartner e IDC, o mercado de PCs perdeu fôlego. De acordo com o Gartner, no primeiro trimestre de 2014 foram embarcados 76,6 milhões de computadores, 1,7% menos que o registrado no quarto trimestre de 2013. O IDC aponta a remessa de 82,2 milhões de unidades, menos 5,6% no mesmo período.

pcs

Segundo as consultorias, o fim do suporte ao Windows XP tem ajudado a reduzir o estrago. “Todas as regiões indicaram um efeito positivo desde o fim do suporte ao XP, que estimulou a atualização dos sistemas de PCs”, disse Mikako Kitagawa, analista do Gartner.

As pesquisas mostram que a região da Ásia-Pacífico foi a única a apresentar queda nas vendas de computadores no período, de 10,8%, com 24,9 milhões de unidades comercializadas. Em relação às vendas nos Estados Unidos, houve crescimento de 2,1% e totalizaram 14,1 milhões, segundo o Gartner, enquanto a região que engloba a Europa, Oriente Médio e África (EMEA) apresentou ligeira alta de 0,3%.

A Lenovo é líder em remessas no mercado mundial de PCs pelo quarto trimestre consecutivo, com 12,9 milhões de unidades vendidas. O Gartner aponta que a fabricante chinesa respondeu por 16,9% do total de PCs vendidos em todo o mundo, enquanto a IDC indica que o market share da Lenovo foi de 17,7% Na sequência, na segunda posição da lista, aparece a HP, seguida pela Dell, em terceiro lugar, Acer, na quarta posição e Asus, na quinta colocação.

A estagnação do mercado mundial de PCs tem motivado o investimento maciço dos fabricantes em dispositivos móveis, que continuam com vendas crescentes. Essa foi uma das razões que motivou a compra da Motorola pela Lenovo e o lançamento de novos dispositivos móveis pela HP e Asus.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor