BITS 2014 recebeu BIG Business Fórum

Negócios

Em parceria com o DASH GAMES, o BITS 2014 promoveu palestras gratuitas sobre o mercado de jogos e teve o intuito de trazer investidores internacionais e apresentar a primeira pesquisa brasileira, feita pela USP e BNDES, sobre a indústria nacional de games. A BITS 2014 teve uma especial atenção à indústria de games e recebeu

banner 600 BITS 2014

Em parceria com o DASH GAMES, o BITS 2014 promoveu palestras gratuitas sobre o mercado de jogos e teve o intuito de trazer investidores internacionais e apresentar a primeira pesquisa brasileira, feita pela USP e BNDES, sobre a indústria nacional de games.

DUD_6581

A BITS 2014 teve uma especial atenção à indústria de games e recebeu dois eventos simultâneos sobre o mercado de jogos, o DASH GAMES (organizado pela Associação de Desenvolvedores de Jogos Digitais do Rio Grande do Sul) e o BIG Business Fórum (braço de negócios do BIG Festival, único festival de jogos independentes da América Latina que ocorre em São Paulo).

O balanço dos dois eventos foi positivo para os organizadores, que fazem uma estimativa de negócio otimista entre cinco milhões e dez milhões de dólares para os próximos 12 meses. Durante os três dias em que ocorreram encontros com profissionais da área debatendo tendências de mercado, o evento recebeu 20 participantes nas rodadas. Foram 17 compradores, sendo 12 internacionais. Além disso, um total de 300 pessoas assistiram às palestras.

O BIG Business Fórum apresentou os resultados do projeto de pesquisa “Levantamento de informações sobre a indústria de games e políticas públicas para o setor”. De acordo com essa pesquisa, vem crescendo a importância dos jogos digitais, que hoje não são consumidos somente por jovens do sexo masculino, mas também por crianças, mulheres e idosos. Além do que, o seu uso e as tecnologias que desenvolvem ultrapassaram o entretenimento, adquirindo caráter ‘sério’ ao serem incorporados a atividades de educação, em pesquisas cientificas, treinamentos, tanto no âmbito corporativo como na Defesa, na capacitação no atendimento de saúde, na escolha e desenvolvimento de vocações, e na arquitetura e construção civil.

Na apresentação, foram mostrados dois panoramas: um em nível internacional e, outro, brasileiro. No âmbito brasileiro, para chegar ao resultado final, foi feito um mapeamento da indústria de jogos digitais, o qual apontou uma carência de dados acerca do assunto. Entretanto, para contornar esse problema, foram tomadas duas ações: a realização de uma pesquisa com desenvolvedores brasileiros e uma consulta a desenvolvedores e outros envolvidos com a indústria brasileira, em que foi possível obter as opiniões dos participantes. “O respaldo da comunidade de desenvolvedores foi essencial para o sucesso do projeto”, afirma Davi Nakano, representante do BNDES.

Ainda sobre o tema de games, a última palestra da sala Innovation das BITS Global Conferences 2014 foi apresentada por Peter Vesterbacka, da Rovio, empresa finlandesa criadora da franquia Angry Birds, em que o palestrante abordou as soluções educacionais da empresa, que incluem os personagens famosos no mundo todo.

Vesterbacka explica que “Angry Birds foi uma ideia que começou como entretenimento, mas acabou virando também ferramenta de educação”, em que, atualmente é o grande produto da companhia “não só no Brasil, mas também na China, Russia, Estados Unidos e Coreia”. A ideia é “globalizar para transformar a educação de uma maneira geral”.

Peter ressaltou que, apesar de ser baseado em personagens de games, o projeto vai muito além de gamification. “Nosso escopo inclui o uso de livros, música para matemática, ambientes de aprendizagem e muito mais, tudo com o objetivo de engajar as pessoas de uma forma duradoura e eficiente”, finaliza.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor