Huawei experimenta Wi-Fi de 10Gbps

EmpresasNegócios

A Huawei afirma que conseguiu, com sucesso, em testes de laboratório, a primeira conexão Wi-Fi de 10Gbps (Gigabits per second) no seu campus em Shenzhen, na China, acrescentando que este desenvolvimento é um passo massivo para o lançamento comercial da próxima geração de redes wireless. O protótipo da Huawei alcançou um “recorde” de transmissão de

A Huawei afirma que conseguiu, com sucesso, em testes de laboratório, a primeira conexão Wi-Fi de 10Gbps (Gigabits per second) no seu campus em Shenzhen, na China, acrescentando que este desenvolvimento é um passo massivo para o lançamento comercial da próxima geração de redes wireless.

huawei-sign

O protótipo da Huawei alcançou um “recorde” de transmissão de dados de 10.53Gbps usando um espectro 5GHz. Esta velocidade foi conseguida graças ao aumento de dez vezes na eficiência do espectro, sendo dez vezes mais rápida que a capacidade existente e das infraestruturas comercialmente disponíveis.

A fabricante espera que a “ultrafast Wi-Fi” esteja disponível para empresas em 2018, assumindo que o standard apropriado é aprovado a tempo. A Huawei diz que a necessidade por velocidades mais rápidas se vão tornar aparentes na próxima década, com as aplicações para smartphones a precisar de mais transmissão de dados. A empresa chinesa está a ter como alvo, para esta tecnologia, ambientes de redes populados, como escritórios, aeroportos, estádios, centros comerciais e cafés.

A Huawei também está investindo cerca de 1,4 bilhões de reais na pesquisa e desenvolvimento da nova tecnologia 5G nos próximos cinco anos, esperando que as primeiras redes estejam disponíveis para ser comercializadas em 2020. Espera-se que a tecnologia 5G ofereça velocidades de 10Gbps, cem vezes mais rápida que a tecnologia 4G.

A Huawei está, também, trabalhando em inovações nas linhas fixas, como a tecnologia G.Fast, uma versão mais rápida de DSL que é capaz de velocidades de 1Gbps na infraestrutura existente para uma distância de 250 metros, reduzindo o custo para as operadoras.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor