Remessas mundiais de tablets ficam aquém das expetativas

MobilidadeNegóciosTablets

As remessas mundiais de tablets e de dispositivos híbridos ‘2-em-1’ foram de 50,4 milhões de unidades no 1º trimestre deste ano, segundo dados preliminares avançados pelo Worldwide Quarterly Tablet Tracker da IDC. Esta cifra representa uma queda de 35,7% em relação ao último trimestre de 2013 (época onde o volume de vendas tem tendência a

As remessas mundiais de tablets e de dispositivos híbridos ‘2-em-1’ foram de 50,4 milhões de unidades no 1º trimestre deste ano, segundo dados preliminares avançados pelo Worldwide Quarterly Tablet Tracker da IDC. Esta cifra representa uma queda de 35,7% em relação ao último trimestre de 2013 (época onde o volume de vendas tem tendência a ser mais elevado por causa da época festiva) e um crescimento de 3,9% em relação aos primeiros três meses do ano passado.

tablets

Este pequeno crescimento fica abaixo das estimativas iniciais dos analistas, sendo que a estagnação foi comum a todos os sistemas operativos e a todas as dimensões de ecrã, deixando antever um ano desafiante pela frente para esta categoria de produtos.

“O crescimento de telefones de grande ecrã e de consumidores que estão a ficar com os seus tablets já existentes por períodos de tempo maiores foram fatores que contribuíram para um trimestre mais fraco do que o previsto para tablets e 2-em-1”, afirma Tom Mainelli, IDC Program Vice President, Devices and Displays.

No que se refere a quotas de mercado, a Apple manteve a sua liderança nos mercados mundiais de tablets e 2-em-1, com 16,4 milhões de unidades. Números que mostram uma descida quando comparados com os 19,5 milhões do mesmo período do ano passado e com os 26 milhões de unidades do último trimestre de 2013. Apesar desta contração, a empresa viu o seu market share diminuir pouco, passando de 33,2% no último trimestre do ano passado para 32,5% no 1º quarter de 2014.

Por sua vez, a Samsung voltou a aumentar a sua quota de mercado mundial, passando de 17,2% para 22,3% neste trimestre. A IDC destaca o trabalho que a Samsung tem feito para cativar clientes através da criação de bundles com smartphones a um preço atrativo. A fechar o top 5 dos maiores fabricantes, encontramos a Asus (5%), a Lenovo (4,1%) e a Amazon (1,9%).

Com cerca de dois terços de quota de mercado, o Android continua a dominar o panorama mundial, sendo que os equipamentos Windows, apesar de ainda apresentarem resultados pequenos, continuam a crescer, graças a sucessos como o Asus T100, cujo preço baixo e 2-em-1 form factor continua a cativar clientes, refere a IDC.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor