Novos poderes do Android são defesa direta contra o iOS

MobilidadeNegóciosSistema OperacionalSoftware

Depois de conseguir um domínio notável no segmento dos smartphones (com uma quota de mercado superior a 75%), o software Android prepara-se para chegar aos automóveis, televisões e relógios ainda este ano. O Google pretende, assim, estender o seu negócio à área de dispositivos ligados à Internet, tal como outras empresas tecnológicas têm feito nos

Depois de conseguir um domínio notável no segmento dos smartphones (com uma quota de mercado superior a 75%), o software Android prepara-se para chegar aos automóveis, televisões e relógios ainda este ano. O Google pretende, assim, estender o seu negócio à área de dispositivos ligados à Internet, tal como outras empresas tecnológicas têm feito nos últimos tempos.

google neon

O Google aproveitou a sua conferência anual para programadores para revelar que os primeiros automóveis equipados com o software Android Auto para serviços de navegação, música e mensagens vão começar a ser exibidos perto do final do ano. Sem especificar marcas, a gigante tecnológica adiantou que mais de 40 empresas automóveis já aderiram à sua aliança para o desenvolvimento deste software.

No que diz respeito ao segmento dos relógios, vão agora começar a ser comercializados os smartwatches da Samsung e da LG com sistema operativo Android Wear, a versão de Android customizada para dispositivos vestíveis.

A outra aposta do Google é a Android TV, um serviço de streaming de vídeo através do qual a empresa quer dar aos espectadores uma interface acessível que lhes permita pesquisar e visualizar conteúdo. Esta nova versão chega quatro anos depois da primeira incursão do gigante nesta área, sendo que a Google TV não obteve, na altura, o sucesso esperado.

Mas as novidades não se ficaram por aqui. A Google também aproveitou a conferência apresentar o serviço ‘Google Fit’, que recolhe e analisa os dados relativos a saúde e fitness do utilizador (semelhante aos serviços recentemente anunciados pela Apple e pela Samsung).

Além disso, a empresa também adiantou que está a trabalhar com três parceiros para criar um smartphone para o mercado indiano que tenha um preço inferior a 100 dólares. A iniciativa é denominada ‘Android One’ e pretende colocar, posteriormente, este equipamento no maior número de pessoal possível em todas as regiões do mundo. O dispositivo terá uma tela de 4,5” e capacidade dual SIM.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor