Ensaio de 5G da Ericsson alcança 5Gbps

OperadorasRedes

A corrida pela nova geração da telefonia continua. Com implementação global esperada para 2020, companhias especializadas em infraestrutura investem em novas tecnologias e as testam, em parceria com operadoras. A Ericsson, em um dos mais recentes testes, alcançou velocidade de 5 Gbps em demonstrações ao vivo e over-the-air da tecnologia de rede 5G pré-padrão. As diretorias

A corrida pela nova geração da telefonia continua. Com implementação global esperada para 2020, companhias especializadas em infraestrutura investem em novas tecnologias e as testam, em parceria com operadoras. A Ericsson, em um dos mais recentes testes, alcançou velocidade de 5 Gbps em demonstrações ao vivo e over-the-air da tecnologia de rede 5G pré-padrão.

ericsson-hq-635

As diretorias da NTT DOCOMO e da SK Telecom testemunharam a conquista da Ericsson no Ericsson Lab em Kista, na Suécia.

O Ericsson Mobility Report, estudo divulgado mês passado, prevê que 85% das assinaturas móveis da América do Norte serão LTE até 2019. Essa alta penetração indica que a América do Norte poderá ser uma das primeiras regiões a adotar o 5G. O Japão e a Coreia do Sul também podem se beneficiar da disponibilidade do 5G, com testes já anunciados pela NTT DOCOMO e pela SK Telecom.

“O 5G promete melhorias de desempenho significativas para apoiar futuras novas aplicações que irão impactar tanto usuários quanto o setor. Para seguir além com nosso projeto conjunto de testes de campo do 5G, nós estamos muito contentes com o sucesso da Ericsson em demonstrar o real potencial das tecnologias de acesso de rádio 5G nesta fase inicial”, completou Seizo Onoe, vice-presidente executivo e CTO da NTT DOCOMO.

O Mobility Report oferece uma visão abrangente do mundo móvel pré-5G e indica quais serão os impulsionadores de demanda para 5G. O relatório prevê um crescimento de 10 vezes no tráfego de dados móveis entre 2013 e 2019 e destaca um crescimento de três a quatro vezes no número de dispositivos celulares M2M ativos até 2019.

De acordo com Alex Jinsung Choi, vice-presidente executivo e responsável pela divisão de P&D de TIC da SK Telecom, “planejamos assumir a liderança em serviços 5G sem fio, por isso estamos felizes por ver o progresso da Ericsson com a sua demonstração de performance ao vivo . A tecnologia vai aproveitar todo o investimento que fizemos no LTE e expandir nossa oferta de serviços para todos os nossos clientes”.

“Embora o padrão ainda não tenha sido definido, o 5G evoluiu a partir de uma visão de tecnologia para uma consideração de planejamento de rede de negócios para as operadoras. É importante para os fornecedores de equipamentos de rede – como a Ericsson – demonstrar o potencial do 5G com o intuito de criar uma demanda dessa tecnologia no ecossistema de comunicações”, explica Sathya Atreyam, gerente de Pesquisa em Infraestrutura de Rede sem fio do IDC.

De acordo com Johan Wibergh, responsável pela Unidade de Negócios de Redes da Ericsson, o 5G vai impactar tanto o acesso quanto o núcleo das redes móveis. “Por isso, estamos trabalhando próximos às operadoras líderes, incluindo a NTT DOCOMO e a SK Telecom, para garantir uma evolução prática e proativa. O desenvolvimento de tecnologias avançadas de rádio é um dos primeiros passos cruciais na realização de um futuro 5G”, adiciona.

A demonstração ao vivo emprega um conceito inovador de interface de rádio e tecnologia Multiple-Input Multiple-Output (MIMO) avançada para alcançar resultados que quebram recordes. Entre as atividades de desenvolvimento da rede 5G estão novas tecnologias de antena – com larguras de banda mais largas –, frequências mais altas e intervalos de tempo mais curtos. Estações radiobase estão sendo desenvolvidas especificamente para testes 5G. As pequenas células em um ambiente de rede heterogênea, novas bandas de frequência (incluindo 15 GHz) e transmissão de backhaul de alta capacidade também são áreas de foco de 5G para a Ericsson.

Com velocidades mais rápidas, latência mais baixa e melhor desempenho em áreas de alta densidade populacional, o 5G representa uma evolução da experiência do usuário, mas também permite novas aplicações entre um aparelho e outro e M2M que irão impactar tanto consumidores – com recursos como controle de segurança de tráfego e internet tátil – quanto empresas, com sensores e redes capilares, por exemplo. Embora os padrões 5G ainda estejam em desenvolvimento e novas alocações de espectro ainda estejam sendo consideradas, a demonstração ao vivo da Ericsson é um reflexo de seu empenho no desenvolvimento da nova tecnologa.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor