Gigantes formam consórcio para normatizar parâmetros de data centers

EmpresasHOMENegóciosRedes

Um consórcio de empresas incluindo a Arista Networks, Broadcom, Google, Mellanox Technologies e Microsoft anunciou nesta terça-feira a disponibilidade de uma especificação otimizada para permitir redes de data ceters a operarem em velocidades entre 25 ou 50 Gbps, no protocolo Ethernet. Essa nova especificação vai permitir a realização de um escalamento de velocidade entre o

Um consórcio de empresas incluindo a Arista Networks, Broadcom, Google, Mellanox Technologies e Microsoft anunciou nesta terça-feira a disponibilidade de uma especificação otimizada para permitir redes de data ceters a operarem em velocidades entre 25 ou 50 Gbps, no protocolo Ethernet. Essa nova especificação vai permitir a realização de um escalamento de velocidade entre o servidor e o storage, em redes cujo workload ultrapassa a capacidade de 10 ou 40 Gbps das redes Ethernet atuais.

Datacenters

O “25 Gigabit Ethernet Consortium” foi criado pelos líderes do mercado de tecnologia em nuvem, com o objetivo de dar suporte a um novo padrão para a indústria, com especificações Ethernet interoperáveis, que aumentam a performance, e diminui consideravelmente o custo por Gbps, entre a interface de controle de rede (NIC) e o switch ToR [ou Top-of-Rack, na sigla em inglês]. A nova especificação foi criada e será oferecida no modelo royalty free pelos membros do consórcio, para qualquer empresa interessada em aderir.

“As empresas que fazem parte do consórcio estão dando um passo importante para aumentar a performance e a velocidade dos data centers”, afirma Rogério Costa, CEO da Broadtec, integradora que distribui Arista no Brasil. “Com o aumento da performance dos serviços e os uplinks migrando para 100 Gbps num futuro próximo, faz sentido aumentar a velocidade de acesso de 10 para 25 e 50 Gbps”, complementa.

“Além disso, é importante frisar que as novas velocidades trazem não só ganhos operacionais, como redução expressiva de custos”, lembra Costa. Data centers como o a Microsoft têm a expectativa de reduções em CapEx e OpEx.

A principal motivação das fundadoras do consórcio é imediatamente criar um padrão para as camadas físicas de 25 Gbps e 50 Gbps, além de definir o comportamento da camada de acesso (MAC), incluindo alinhamento virtual, auto negociação, e características da conexão FEC (Forward Error Connection), ou o sistema de controle de erros para transmissão de dados. Essas característas é que permitem o aumento das velocidades de Ethernet e a implementação das novas regras nos próximos 12 a 18 meses, o que incluirá também a participação da indústria de semicondutores, equipamentos de rede, e fornecedores de equipamentos de interconexão.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor