Microsoft vai despedir 18 mil funcionários [atualizado]

Negócios

A integração da Nokia na Microsoft tem as suas consequências e uma delas é o ajustamento dos recursos humanos. Se a era de Satya Nadella estava a ser marcada pela mudança estratégica da empresa, agora arrisca-se também a ficar marcada pela maior onda de demissões na Microsoft desde 2009, data em que a companhia eliminou

A integração da Nokia na Microsoft tem as suas consequências e uma delas é o ajustamento dos recursos humanos. Se a era de Satya Nadella estava a ser marcada pela mudança estratégica da empresa, agora arrisca-se também a ficar marcada pela maior onda de demissões na Microsoft desde 2009, data em que a companhia eliminou de 5,8 mil postos de trabalho. O CEO confirmou agora que a empresa vai reduzir a sua força laboral em 15%, despedindo 18 mil funcionários.

microsoft

Algumas demissões deverão afetar a divisão de marketing do Xbox ou unidades de engenharia que a Microsoft está modificando, embora tudo indique que a maior parte dos cortes aconteça na recém-integrada unidade da Nokia e nas divisões internas da Microsoft que trabalham exclusivamente esta marca – cerca de 12 mil funcionários.

Esta decisão vai custar entre 1,1 e 1,6 bilhões de dólares à Microsoft durante os próximos quatro trimestres.

Recentemente, Satya Nadella manifestou a intenção de tornar a Microsoft mais ágil para conseguir desenvolver processos de negócio mais eficazes. Um desafio complexo se tivermos em conta que os quadros de recursos humanos da empresa contam com mais de 127 mil funcionários.

É que a aquisição da Nokia veio acrescentar 30 mil trabalhadores à Microsoft, colocando-a como uma das tecnológicas com mais funcionários a nível mundial, ultrapassando Apple e Google.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor