MicroStrategy reformula oferta e aposta em segurança de identidade

Data StorageMobilidadeNegóciosSegurançaSoftware

A MicroStrategy aproveitou o seu ‘MicroStrategy World 2014’ para anunciar uma restruturação da sua oferta, que deixa de ter 21 produtos para apenas 4 pacotes – servidor, web, mobilidade e arquitetura. O evento, que está a decorrer em Barcelona e que a B!T está cobrindo ‘in loco’, também serviu para mostrar que a empresa está

A MicroStrategy aproveitou o seu ‘MicroStrategy World 2014’ para anunciar uma restruturação da sua oferta, que deixa de ter 21 produtos para apenas 4 pacotes – servidor, web, mobilidade e arquitetura. O evento, que está a decorrer em Barcelona e que a B!T está cobrindo ‘in loco’, também serviu para mostrar que a empresa está determinada a apostar forte no Usher, uma plataforma de identificação móvel, com a qual quer revolucionar o mercado de segurança.

MicroStrategy_World2014

O feeling com que se fica da primeira manhã do ‘MicroStrategy World 2014’ é que a empresa está a seguir o ditado ‘quem não arrisca, não petisca’. A MicroStrategy está a melhorar a comunicação e marketing, quer estabelecer relações mais próximas com jornalistas e analistas, e tem vindo a recrutar recursos humanos de peso – a contratação de Vítor Rodrigues para liderar os destinos da empresa em Portugal é um bom exemplo, tal como a aquisição de Marcus Starke (proveniente da SAP) para o papel de CMO. Naquele que é o maior evento de sempre da MicroStrategy na Europa, a empresa quer ganhar mais notoriedade no Velho Continente e quer fazê-lo, acima de tudo, através da demonstração de casos de sucesso dos seus maiores clientes – Adidas e Bayer, por exemplo – e através das mais-valias tecnológicas das suas soluções.

A empresa acredita que, hoje em dia, existem quatro tecnologias transformadoras que terão grande impacto na transformação do negócio – analítica, mobilidade, cloud e segurança – e que a velocidade com que se vão endereçá-las será fundamental para o sucesso dos clientes. Ou seja, um ‘time-to-market’ mais rápido pode ser fulcral para ganhar um espaço decisivo em relação à concorrência. Entre estas quatro tendências, a que esteve em maior destaque na keynote de Michael Saylor, fundador e CEO da MicroStrategy, foi a da segurança.

Isto porque a empresa está a apostar forte numa plataforma de identidade móvel, que permite garantir a autenticação através de um smartphone, chamada Usher. Na prática, esta ferramenta fornece um badge ao utilizador no seu smartphone (é possível ter mais do que uma identidade, para diferentes tipos de contexto), que depois lhe permite validar a sua identidade, fazer login em sistemas (através de Bluetooth ou NFC, por exemplo), desbloquear acessos (sejam portas, elevadores ou garagens) sem ter de recorrer a chaves, e autorizar transações bancárias. Será o fim das passwords? A MicroStrategy acredita que sim. Saliente-se que a autenticação no Usher pode depois ser personalizada, recorrendo, por exemplo, a PIN, password, impressão digital, reconhecimento de voz ou uma combinação de vários destes métodos.

Disponível para Android e iOS (Michael Saylor não exclui a possibilidade de vir a desenvolver para outras plataformas, como Windows, no futuro) em versão beta, o Usher traz consigo a arrojada promessa de ser capaz de fazer em 30 minutos o que antes levava 6 meses. Além disso, esta plataforma irá gerar grandes quantidades de dados que podem depois ser rentabilizados (um bom exemplo é a área de marketing e vendas).

O Usher está a ser desenvolvido como uma framework, para a qual está a ser desenvolvido um ecossistema de parceiros, que vai desde integradores de sistemas a fornecedores de hosting, por exemplo. O sector da Defesa e a empresa de produtos de luxo Gucci são dois dos clientes que vão apostar já nesta solução.

O outro grande destaque do ‘MicroStrategy World 2014’ foi o anúncio da simplificação da oferta da companhia. Anteriormente, existiam 21 soluções possíveis e agora a oferta passou a estar concentrada em quatro pacotes: servidor, web, mobilidade e arquitetura. A razão por detrás desta mudança foi revelada por Paul Zolfaghari, Presidente da MicroStrategy, na conferência de imprensa ao referir que, hoje em dia, os processos de aquisição de TI nas empresas já não passam exclusivamente pelas pessoas com cargos ligados à tecnologia (como acontecia há 10 anos atrás), pelo que a simplificação da oferta irá torná-la mais acessível aos responsáveis de negócio que têm uma palavra fundamental na compra de uma solução.

Por fim, refira-se que os clientes já existentes da MicroStrategy terão direito a um upgrade gratuito para este novos pacotes e que a companhia quer apostar numa política de preços mais transparentes, pelo que irá disponibilizar a tabela no seu website.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor