Remessas de tablets superarão PCs e notebooks em 2015

EscritórioHOMEMobilidadePCTablets

Um relatório da Gartner, divulgado hoje, prevê que, pela primeira vez, os tablets serão mais vendidos que computadores, tantos desktops quanto notebooks, no próximo ano. Vale notar que os números já refletem a queda no ritmo de crescimento das vendas de tablets e a recente recuperação das vendas de PCs, motivadas pela nova geração de

Um relatório da Gartner, divulgado hoje, prevê que, pela primeira vez, os tablets serão mais vendidos que computadores, tantos desktops quanto notebooks, no próximo ano. Vale notar que os números já refletem a queda no ritmo de crescimento das vendas de tablets e a recente recuperação das vendas de PCs, motivadas pela nova geração de equipamentos.

intro-ipad

Segundo a consultoria, as vendas de PC devem chegar a 308 milhões de unidades, com um crescimento no segmento chamado “ultra-móvel”, laptops de última geração, de baixíssimo consumo energético. Esse crescimento compensará a queda nas vendas dos tradicionais computadores de mesa.

Em 2014, os PCs ainda superam os tablets, que devem alcançar 256 milhões de unidades. Mas a tendência muda em 2015, quando os tablets podem chegar a 320 milhões de aparelhos contra 316 milhões de PC.

No total, dispositivos como PC, tablets e telefones móveis chegaram aos 2,4 bilhões de unidades neste ano.

Mas nem tudo é positivo para iPads e seus concorrentes que rodam Android. Os analistas da Gartner afirmam que o crescimento do mercado de tablets está desacelerando, a 23,9% neste ano, cerca da metade do ritmo de 2013. Esse é um claro indicativo da saturação gradativa do mercado.

O mercado de PC se mantém relativamente estável, com um recuo previsto de 2,9% após uma queda de 9,5% no ano passado.

A expectativa é que as vendas de máquinas para uso profissional, em especial na substituição de computadores considerados ultrapassados, deva alcançar 60 milhões de unidades.

Cerca de 1,9 bilhão de unidades de celulares devem ser comercializadas em 2014, um aumento de 3,1%. Desse total, os smartphones representam dois terços.

Considerando todos os dispositivos, espera-se que os que funcionam com o Android do Google representem cerca da metade das vendas totais de unidades, aproximadamente 1,160 bilhão de unidades, disse a Gartner à AFP.

Os dispositivos Windows representarão 333 milhões de unidades, enquanto os dispositivos iOS e MacOS da Apple totalizarão 271 milhões.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor