Secret: o app anônimo não garante o anonimato?

SegurançaSoftware

O Secret, o aplicativo através do qual os usuários podem trocar mensagens anônimas entre si, viu a sua tão aclamada segurança sofrer um grande embate, depois de especialistas em segurança cibernética terem conseguido descobrir os autores das publicações. Bryan Seely e Benjamin Caudill, os dois americanos responsáveis pela exploração da falha do serviço, conseguiram, depois

O Secret, o aplicativo através do qual os usuários podem trocar mensagens anônimas entre si, viu a sua tão aclamada segurança sofrer um grande embate, depois de especialistas em segurança cibernética terem conseguido descobrir os autores das publicações.

secret app

Bryan Seely e Benjamin Caudill, os dois americanos responsáveis pela exploração da falha do serviço, conseguiram, depois de meses de tentativas, desvendar os nomes dos usuários autores de diversas publicações. Caudill, que é também diretor executivo da empresa de cibersegurança Rhino Security Labs, afirmou que a exploração da vulnerabilidade da plataforma era como implantar um bug num confessionário.

Contudo, o Secret avançou que a falha fora já resolvida e a segurança do serviço restaurada. Byttow, o CEO do aplicativo foi, no entanto, forçado a admitir que o Secret não assegura o anonimato permanente e infalível dos seus usuários.

O Secret tem desde fevereiro sido alertado por mais de três dezenas de especialistas de segurança informática para uma multiplicidade de falhas que colocam na corda bamba a privacidade dos usuários do serviço.

No Brasil, o aplicativo foi retirado do mercado, tendo sido proibida a sua distribuição a partir das lojas digitais Google Play e App Store da Apple.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor