Robô de telepresença brasileiro apresentado no Fórum RNP

EmpresasNegócios

Os participantes do 3º Fórum da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) puderam interagir com o robô de telepresença R1T1. Desenvolvido por uma startup nacional, o robô – primeiro da América Latina – vem sendo utilizado no Hospital Regional Universitário de Maringá (HUM) em consultas, na interação com pacientes, nas discussões sobre casos médicos

Os participantes do 3º Fórum da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) puderam interagir com o robô de telepresença R1T1. Desenvolvido por uma startup nacional, o robô – primeiro da América Latina – vem sendo utilizado no Hospital Regional Universitário de Maringá (HUM) em consultas, na interação com pacientes, nas discussões sobre casos médicos em enfermarias e para aproximar pacientes com longo histórico de internações das suas famílias.

Robô de telepresença - 1

“O R1T1 está sendo usado, principalmente, na pediatria, pois facilita a interação com as crianças. Utilizamos também entre alunos e professores para discutir casos a distância”, contou o médico Paulo Roberto Donadio, coordenador do Núcleo de Telemedicina e Telessaúde do HUM.

“Com essa experiência temos a perspectiva de ensinar e dar assistência na UTI [unidade de tratamento intensivo] de adultos”, disse. O hospital tem 123 leitos, dos quais 92 de internação e 31 de pronto-atendimento, e realiza cerca de 6 mil atendimentos por mês.

Para um dos criadores do R1T1, Antônio Henrique Dianin, da startup DMS Company, os robôs modificarão o mercado e a vida das pessoas “da mesma maneira que os smartphones e tablets”.

“É um novo mercado, que de acordo com as projeções internacionais irá movimentar cerca de US$ 1,7 trilhão de investimentos em todo o mundo, até 2025”, observou. Segundo ele, mais 100 robôs de telepresença devem ser entregues pela empresa ao mercado brasileiro até 2015.

Fórum

Voltado a profissionais e fornecedores de tecnologias da informação e da comunicação (TIC), pró-reitores e diretores de universidades, coordenadores de projetos de pesquisa e gestores públicos, o Fórum RNP aborda assuntos como governança e liderança, cloud computing, mobilidade, gestão de identidade, segurança e privacidade, legislação e regulamentação, telessaúde e telemedicina, e-ciência, redes e novas tecnologias.

edição deste ano teve início nesta terça-feira e terminou ontem, quinta-feira. A RNP é uma organização social supervisionada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor