Telefónica ganha GVT e abandona Telecom Italia

Negócios

A maior empresa espanhola de telecomunicações Telefónica disse que vai sair do capital da Telecom Italia assim que estiver concluída a sua aquisição da operadora brasileira GVT, detida pela francesa Vivendi.   As empresas italiana e espanhola, que competiam pela compra da GVT, viram os seus laços estilhaçados quando a Vivendi preferiu a oferta da

A maior empresa espanhola de telecomunicações Telefónica disse que vai sair do capital da Telecom Italia assim que estiver concluída a sua aquisição da operadora brasileira GVT, detida pela francesa Vivendi.

Telefonica

 

As empresas italiana e espanhola, que competiam pela compra da GVT, viram os seus laços estilhaçados quando a Vivendi preferiu a oferta da Telefónica sobre a da Telecom Italia, que agora poderá ser adquirida para conseguir sobreviver em um setor com um ritmo bastante acelerado de consolidação.

Ontem, em Espanha, César Alierta, diretor executivo da Telefónica, afirmou que, após a finalização do negócio com a GVT, a operadora madrilena faz questão de se afastar da Telecom Italia, empresa da qual tinha sido stakeholder desde 2007.

Como parte do negócio de 7,45 bilhões de euros, a Telefónica vai oferecer parte das suas ações da Telecom Italia à Vivendi. Adicionalmente, a espanhola deverá vender 3,4 bilhões de euros em novas ações para financiar a porção em dinheiro do negócio com a GVT.

Ao abandonar a Telecom Italia, a Telefónica conseguirá acalmar alguns dos receios expressos pelas autoridades reguladoras relativamente à cena competitiva brasileira. A empresa espanhola é proprietária da Vivo, a operadora que domina o mercado das telecomunicações do Brasil, e que rivaliza diretamente com a TIM, o ramo brasileiro da Telecom Italia.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor