Atos volta a receber o selo de confiança do COI

CloudNegócios

A Atos, uma empresa internacional de serviços de tecnologias da informação e parceiro mundial de TI do Comité Olímpico Internacional, acaba de revelar novos detalhes sobre seu plano de acção para os Jogos do Rio 2016 e futuros. A Atos, principal fornecedor de tecnologia para o Movimento Olímpico desde 1989, acaba de confirmar que a

A Atos, uma empresa internacional de serviços de tecnologias da informação e parceiro mundial de TI do Comité Olímpico Internacional, acaba de revelar novos detalhes sobre seu plano de acção para os Jogos do Rio 2016 e futuros.

rio 2016

A Atos, principal fornecedor de tecnologia para o Movimento Olímpico desde 1989, acaba de confirmar que a cloud fará parte da equipa para os Jogos Olímpicos do Rio em 2016. Pela primeira vez nos Jogos de verão, os principais sistemas de planificação serão distribuídos através da nuvem, incluindo os sistemas de acreditação, de inscrição e classificação para eventos desportivos e de gestão de pessoal, além do portal de voluntários, lançado no passado mês de agosto. A solução de cloud computing do Rio 2016 virá de um consórcio formado pela Atos, Embratel, Cisco e EMC.

Na sequência da assinatura do novo contrato em 2013 entre a Atos e o COI, as duas entidades estão trabalhando em conjunto para proceder à transição de todos os serviços de TI dos Jogos Olímpicos para a plataforma cloud da Atos, antes dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang 2018. Esta estratégia se baseia na experiência adquirida durante os Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi 2014, onde os resultados foram enviados para a web dos Jogos através da nuvem.

Os preparativos de TI para o Rio 2016 tiveram início em 2012, com o desenho dos sistemas e da infra-estrutura. Este ano o enfoque é dado ao desenvolvimento dos sistemas e aos testes das instalações para que as provas de integração, aceitação e de sistemas tenham início em 2015 e os eventos de testes se iniciem em agosto. Já em 2016, as operações terão início com a implementação do equipamento informático nos recintos desportivos com os ensaios técnicos e, claro, com os próprios Jogos.

“Como evento que se celebra apenas de quatro em quatro anos, cada edição em um lugar diferente, necessitando uma enorme infra-estrutura informática e gerando enormes quantidades de dados, os Jogos Olímpicos são a opção perfeita para o cloud computing. Estamos entusiasmados em poder trabalhar com o Comité Olímpico Internacional, com o Rio 2016 e com os futuros Comités Organizadores nessa importante transição que transformará a forma como oferecemos serviços aos Jogos do futuro e que nos ajudará a melhorar ainda mais a experiência dos meios de comunicação, dos atletas e dos espectadores de todos os Jogos Olímpicos que se celebrem no futuro”, disse Patrick Adiba, vice-presidente executivo de vendas para os Jogos Olímpicos e grandes eventos da Atos.

A infra-estrutura TI de um projeto de grande dimensão como são os Jogos Olímpicos terá de ligar mais de 80 recintos nos quais se celebram ou não competições, que implicará centenas de servidores, milhares de computadores portáteis e desktops. Estamos a assistir a uma mudança de paradigma: “criar um sistema de cada vez” para “criar o sistema de uma só vez” e distribuir os serviços através da cloud. O Rio 2016 supõe todo um marco nesse processo de transformação. As instalações informáticas importantes na cidade anfitriã são transferidas para um local centralizado.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor