Ministro destaca recorde de atividades da SNCT 2014 pelo Brasil

EmpresasNegócios

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Clelio Campolina Diniz, ressaltou a importância dos eventos da 11ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT 2014) em todo país e comemorou o crescimento das ações realizadas. Segundo um balanço parcial divulgado no passsado dia 19 foram promovidas cerca de 35 mil atividades científicas em 537 cidades do Brasil, com

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Clelio Campolina Diniz, ressaltou a importância dos eventos da 11ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT 2014) em todo país e comemorou o crescimento das ações realizadas. Segundo um balanço parcial divulgado no passsado dia 19 foram promovidas cerca de 35 mil atividades científicas em 537 cidades do Brasil, com envolvimento de 560 instituições.

20.10 - Abertura do Salão UFRGS

O número de atividades já supera a marca de 2013, quando foram contabilizadas 34 mil, em 740 municípios. Segundo a Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (Secis) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), que coordena o evento, o recorde tende a aumentar.

Durante a abertura do 26º Salão da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre, Campolina se disse surpreso diante do número. “Esses números refletem um convencimento de que educação, ciência e tecnologia são instrumentos decisivos para um projeto de desenvolvimento que permita pouco mais de autonomia social e consciência política. É prazeroso saber que estamos no caminho certo”, afirmou.

O ministro elogiou também a tradição educacional e científica do estado, que até o momento é a unidade da federação com mais atividades cadastradas no site da SNCT 2014. No total, 34 instituições promoveram cerca de 21,1 mil atividades científicas em 94 municípios gaúchos.

Neste ano, a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia teve como tema “Ciência e tecnologia para o desenvolvimento sustentável”.

A 12ª edição da SNCT já tem data e tema definidos. De 19 a 25 de outubro de 2015, as atividades que visam aproximar o público da ciência e tecnologia serão desenvolvidas em torno da temática “Luz, ciência e vida”.

O Salão da UFRGS articula as atividades de ensino, pesquisa e extensão da universidade. Até sexta-feira (24), o evento propiciará ao público a oportunidade de percorrer espaços que apresentam e discutem novos conhecimentos produzidos na pesquisa científica, nas práticas docentes e na interação com a comunidade. Durante a visita ao Campus do Vale, que contra 12 eventos do Salão, o ministro Campolina destacou o protagonismo da instituição gaúcha na produção científica. “A UFRGS é uma das universidades de referência no Brasil e está inserida num estado que tem um empresariado muito dinâmico”, disse.

Plataformas do conhecimento

Durante a abertura do 26º Salão da UFRGS, Clelio Campolina Diniz apresentou aos gaúchos as bases teóricas do Plano Nacional Plataformas do Conhecimento (PNPC), que tem como objetivo elevar parâmetros qualitativos e quantitativos de ciência, tecnologia e inovação (CT&I).

A previsão é constituir até 20 plataformas em diferentes áreas, das quais os carros-chefes devem ser agricultura, saúde e energia. As outras são aeronáutica, manufatura avançada, TICs, naval e equipamentos submarinos, Amazônia, mineral e defesa. “É um programa que visa combinar ciência e produção, articulando governo, empresas privadas e instituições de pesquisa”, disse o ministro.

A ideia é que com esses arranjos entre instituições de pesquisa e empresas seja gerado conhecimento, produtos e processos com alto impacto na ciência, tecnologia e inovação, promovendo um modelo de desenvolvimento que combine crescimento econômico, justiça social, integração regional e um melhor posicionamento no contexto internacional.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor