SAP quer ser a principal empresa de nuvem na América Latina

Fornecedores de SoftwareHOMENegóciosProjetos

A multinacional SAP segue estabelecendo alianças importantes, com o objetivo de se tornar líder em soluções de cloud computing na América Latina. Recentemente, a empresa assinou um acordo global com a IBM para implantar o SAP HANA Enterprise Cloud (HEC) no ambiente de nuvem da IBM, composto por mais de 40 datacenters no mundo, incluindo

A multinacional SAP segue estabelecendo alianças importantes, com o objetivo de se tornar líder em soluções de cloud computing na América Latina. Recentemente, a empresa assinou um acordo global com a IBM para implantar o SAP HANA Enterprise Cloud (HEC) no ambiente de nuvem da IBM, composto por mais de 40 datacenters no mundo, incluindo a América Latina.

sap cebit

Com o acordo, os clientes brasileiros agora têm acesso ao centro de dados da IBM no Brasil, em Hortolândia. Isso se traduz em menor latência e ainda maior confiabilidade, com níveis de qualidade de serviço superiores. Outra vantagem, segundo a SAP, é de uma redução do tempo necessário para implantação de soluções dos clientes na nuvem.

“A SAP Brasil está posicionada como a principal fornecedora de aplicações em nuvem e focada em simplificar a gestão do negócio das empresas por meio de aplicações que facilitam os processos de negócios de seus clientes, permitindo que sejam empresas mais eficientes, produtivas e inovadoras”, afirmou em comunicado Cristina Palmaka, presidente da SAP Brasil. A executiva ressalta que o centro de dados da IBM, na cidade de Hortolândia, no interior de São Paulo, já está à disposição dos clientes da SAP que rodam aplicações na plataforma de processamento de dados em tempo real e em ambiente de nuvem. “Isso representa um grande passo para aumentarmos a oferta desse tipo de solução no Brasil”, completa.

A SAP também mantém foco em fomentar as operações em tempo real de seus clientes, graças à combinação dos recursos de computação em memória da plataforma SAP HANA e da capacidade de executar aplicações de negócio de missão crítica, tais como a família SAP Business Suite, em ambientes de nuvem. Atualmente, 10% dos clientes SAP HEC globais estão na América Latina, principalmente nos segmentos de varejo, serviços financeiros, manufatura e de óleo e gás.

“As empresas da América Latina veem a nuvem como solução para a alta complexidade adquirida historicamente quando se trata de incorporação de novas tecnologias”, afirmou Desmond Mullarkey, recém-nomeado vice-presidente de soluções de inovação da SAP para a América Latina. “A simplicidade da nuvem com o poder da SAP HANA é algo inovador para nossos 27 mil clientes na região. Temos a melhor plataforma para otimizar processos, elevar a competitividade, a receita e a capacidade de inovação das organizações”.

Hoje, a SAP possui 12.500 clientes na América Latina. De acordo com um estudo realizado pela Frost & Sullivan, a região se encontra na segunda onda da nuvem, fase em que as empresas já entendem o conceito e agora querem saber como e onde investir. Um elemento acelerador da adoção da nuvem são as pequenas e médias empresas. A Frost & Sullivan acredita que, no médio prazo, esse segmento de negócios representará 45% do faturamento da nuvem.

No Brasil, a SAP fechou outros contratos no terceiro trimestre de 2014, como Arezzo, Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô, CPFL Energia, Marcopolo, CAOA e Unicoba.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor