10º aniversário do Firefox: “Nós salvámos a internet!”

Software

Reforço do compromisso com a privacidade e segurança dos usuários, o lançamento da iniciativa Polaris, uma versão comemorativa e uma nova versão especial para desenvolvedores são algumas das novidades apresentadas pela Fundação Mozilla por ocasião do décimo aniversário do navegador Mozilla. “Nós salvámos a internet!”. É assim que Chris Beard, CEO da Mozilla, resume o balanço

Reforço do compromisso com a privacidade e segurança dos usuários, o lançamento da iniciativa Polaris, uma versão comemorativa e uma nova versão especial para desenvolvedores são algumas das novidades apresentadas pela Fundação Mozilla por ocasião do décimo aniversário do navegador Mozilla.

firefox

“Nós salvámos a internet!”. É assim que Chris Beard, CEO da Mozilla, resume o balanço de dez anos de existência do navegador independente desde que, um dia, 10.000 voluntários se juntaram para comprar um anúncio de página inteira no New York Times divulgando o lançamento do Firefox 1.0 e iniciando uma aventura que agora conhece um ponto simbólico de sua História.

A ideia partiu da criação de uma organização não lucrativa, a Fundação Mozilla, que traçou a meta ambiciosa de por fim ao monopólio da todo-poderosa Microsoft no mercado de navegadores de internet. A empresa de Bill Gates tinha simplesmente arrasado o Netscape que foi o primeiro browser a dominar a internet mas no início dos anos 2000 foi caindo até sua quota de utilização se tornar insignificante.

Bear afirma que “na época, a Microsoft dominou a web” e destaca o lado negativo desse fato, considerando que a internet “estagnou, ficou bloqueada e moldada pela visão de uma empresa ao invés de contar com a criatividade de todos”. É por isso que o líder da Mozilla conclui que o projeto de sua Fundação mudou o panorama “por não aceitar o status quo, não permitindo que interesses corporativos adquirissem domínio sobre nossas vidas online”.

Agora, a História continua com o lançamento do Firefox 33.1, a edição especial de aniversário. Focada na privacidade, adiciona o DuckDuckGo que se apresenta como “o motor de busca que não o monitora”, um botão “forget” que apaga alguma da atividade recente e um guia “passo-a-passo” de algumas das características de privacidade do browser.

É ainda lançada uma nova versão para desenvolvedores que ambiciona fornecer ferramentas que facilitem a criação de páginas web e aplicativos para a internet com um design interativo, um depurador JavaScript e um verificador de páginas HTML e CSS. Uma nova aplicação de nome Valence permite desenvolver aplicativos para múltiplos navegadores e o WebIDE permite implementar apps diretamente num dispositivo com o sistema operacional Firefox OS.

A propósito, também o Firefox OS participa das comemorações do aniversário com o lançamento de uma versão 2.0.

O lançamento da iniciativa Polaris é o sinal de que a Mozilla está consciente que, ao fim de dez anos, ainda há muito trabalho pela frente em relação ao que se propôs. A iniciativa pretende combinar os esforços da Fundação no que diz respeito à privacidade com os da indústria em geral e tem já projetos em curso que pretendem garantir a proteção dos usuários contra o monitoramento sem penalizar os anunciantes.

Chris Beard acredita que o papel da Mozilla “é mais importante hoje do que alguma vez foi. Assuntos como os direitos digitais, privacidade, neutralidade e segurança online são reais e impactam nossas vidas diariamente”, e por isso o executivo reforça: “comprometemo-nos a manter-nos focados nas questões mais importantes da Internet dos nossos dias – e do futuro. Vamos continuar a ganhar a confiança das pessoas, manter um espírito independente e uma abordagem claramente não convencional para abrir a Internet a todos”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor