Société Générale otimiza tomada de decisão

Data Storage

O Banco Société Générale, com sede em Paris, conta com mais de 32 milhões de clientes e 148 mil colaboradores em 76 países. A instituição, que celebra 150 anos este ano, foi premiada recentemente por seu aplicativo de BI mobile. O projeto exigiu cuidado especial por envolver a satisfação do cliente, a principal preocupação do

O Banco Société Générale, com sede em Paris, conta com mais de 32 milhões de clientes e 148 mil colaboradores em 76 países. A instituição, que celebra 150 anos este ano, foi premiada recentemente por seu aplicativo de BI mobile. O projeto exigiu cuidado especial por envolver a satisfação do cliente, a principal preocupação do grupo.

societe generale

O Banco Société Générale é cliente da Microstrategy, empresa de plataformas de software industrial, há cinco anos, utilizando uma série de produtos de tratamento e restituição de dados. A ideia central do projeto de BI era unificar tanto bases de dados oriundas da atividade bancária, como por exemplo operações financeiras e regulamentares, quanto da área de marketing. Para atingir esse objetivo, em 2013, a instituição decidiu consolidar o armazenamento de todos os seus dados em um banco de dados Teradata. “Queríamos reduzir complexidade, riscos e custos”, diz Dominique Suardet, gerente de TI do departamento de BI da Société Générale.

A área de BI do Grupo é direcionada aos diferentes níveis hierárquicos e ocupacionais, fornecendo os relatórios necessários para atender às suas necessidades. São cerca de 20 terabites de dados para 23 mil usuários, sendo 2,2 mil usuários simultaneamente. Dominique Suardet apresentou o projeto de migração para Teradata durante o evento Microstrategy World, no passado mês de julho, em Barcelona.

O projeto piloto de migração teve início com a base de dados da área de marketing e, posteriormente, a última fase esteve relacionada à gestão de riscos. Como não se considerava, por razões de conformidade com os regulamentos de segurança, migrar conjuntamente tanto a alimentação dos cubos Microstrategy como os processos de alimentação da base de dados, a plataforma foi instalada como a base de alimentação dos cubos. Esta base foi então clonada a partir da base de saída, com uma execução de clonagem a cada noite. Apenas em um segundo momento o processo completo migrou para o novo banco de dados.

Este projeto piloto permitiu que se testasse a recomendação do fornecedor de banco de dados, de se dispor de uma única tabela. Também, as diferentes visões foram incorporadas e os tipos de dados modificados. Vários testes foram efetuados com diferentes arbitragens nas fusões de tabela e com as modificações de tipos de dados, não revelando diferenças no processo de carregamento dos dados. Pelo contrário, a Société Générale constatou nítidas melhorias na qualidade do serviço, da ordem de dez vezes, ao fazer a migração, que entrou em produção no início deste ano e será concluída até o fim de 2014.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor