Bilionária angolana quer ligar África, Brasil e EUA por fibra ótica

OperadorasRedes

Após realizar uma OPA para comprar os 26,5% que a Portugal Telecom tem da Oi, a empresária angolana Isabel dos Santos, firmou um acordo com o Google para lançar um cabo submarino de fibra ótica e ligar a África ao Brasil e aos EUA. A executiva, que além de filha do presidente de Angola e

Após realizar uma OPA para comprar os 26,5% que a Portugal Telecom tem da Oi, a empresária angolana Isabel dos Santos, firmou um acordo com o Google para lançar um cabo submarino de fibra ótica e ligar a África ao Brasil e aos EUA.

cabo_fibra_otica

A executiva, que além de filha do presidente de Angola e dona da portuguesa Terra Peregrin, também é CEO da Unitel, empresa que está atuando junto ao Google na empreitada. “É um projeto que está em curso e o primeiro quilômetro foi construído há duas semanas”, acrescentou.

Ainda segundo Isabel, que participou do Global Entrepreneurship Summit 2014, em Marrakesh, no Marrocos, as telecomunicações têm crescido muito no continente africano e a conectividade em banda larga será o próximo grande desafio do setor “para apoiar as comunicações móveis e os negócios no continente”.

Com 10 milhões de clientes e mais de dois mil colaboradores, a Unitel é a maior empresa privada de Angola, e tem se expandido para outros países do continente africano, como Cabo Verde e São Tomé e Príncipe, afirmando-se cada vez mais como líder do setor na África.

Em 9 de novembro Isabel dos Santos ofereceu € 1,35 por ação da PT. A oferta teve como objetivo adquirir os 25,6% que a PT SGPS tem na operadora brasileira Oi e manter a operação portuguesa da Portugal Telecom intacta ao mirar na venda destes ativos de telecomunicações portugueses, que são detidos pela companhia brasileira.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor