Google oferece alternativa ao cartão de crédito na Google Play brasileira

HOMEMobilidadeNegóciosSistema OperacionalSoftware

Agora o usuário brasileiro da plataforma Android tem mais uma opção para pagar pelo conteúdo disponível na loja Google Play. A partir de hoje, serão disponibilizados no varejo cartões com créditos para a loja digital do Google. O movimento é estratégico, já que a bancarização na classe C ainda não é tão disseminada quanto nas

Agora o usuário brasileiro da plataforma Android tem mais uma opção para pagar pelo conteúdo disponível na loja Google Play. A partir de hoje, serão disponibilizados no varejo cartões com créditos para a loja digital do Google.

google play tela

O movimento é estratégico, já que a bancarização na classe C ainda não é tão disseminada quanto nas classes AB. E é justamente a classe C que tem puxado o volume das vendas de smartphones no Brasil.

A possibilidade de usar créditos pré-pagos pode abrir as portas para uma legião de pessoas que não consegue pagar por aplicativos. Antes, apenas cartões internacionais eram aceitos. Agora, o pagamento pode ser feito em Real, tanto em cartões de crédito e débito. Com os créditos, mesmo quem não tem conta bancária pode consumir o conteúdo digital.

Os cartões serão vendidos nos valores 30, 50 e 100 reais. Além de permitir a compra de aplicativos, os créditos podem ser usados para comprar livros, músicas e filmes.

Pode parecer pouco, mas essa foi uma jogada estratégica do Google para aumentar a representatividade de sua loja digital. Fortalecida, nada impede a loja de oferecer, no futuro, hardware do Google,como a linha Nexus e o Chromecast. Isso já acontece no exterior e faria sentido no Brasil, especialmente porque os fabricantes que têm acordo de produçãocom o Google estão muito bem estabelecidos aqui.

Por enquanto, o Google confirmou a venda dos cartões em grandes redes como Lojas Americanas e Ponto Frio.

Para as empresas que produzem apps, será muito mais simples monetizar seus aplicativos com conteúdo premium ou assinaturas. O WhatsApp, por exemplo, cobra anuidade após um ano grátis de uso. Com os créditos, é possível pagar esse valor, sem falar das compras dentro de apps de inúmeros jogos e serviços.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor