Sistema de e-mail do governo americano pode ter sido hackeado

HOMESegurança

O Departamento de Estado norte-americano derrubou seu próprio sistema de e-mails por conta de uma suspeita de ataque hacker. A medida, sem precedentes, foi tomada para que o problema seja identificado e mitigado. O governo se adiantou a garantir que a parte comprometida não atingiu dados confidenciais e comunicações de importância estratégica. O departamento espera

O Departamento de Estado norte-americano derrubou seu próprio sistema de e-mails por conta de uma suspeita de ataque hacker. A medida, sem precedentes, foi tomada para que o problema seja identificado e mitigado.

departamento de estado eua

O governo se adiantou a garantir que a parte comprometida não atingiu dados confidenciais e comunicações de importância estratégica.

O departamento espera que todos os seus sistemas de e-mail estará operando normalmente em breve. O Departamento de Estado já tinha desativado o serviço de e-mail na sexta-feira (14/11) como parte de uma interrupção agendada para melhorar a segurança dos sistemas conectados à internet.

Nos últimos meses, vários ataques hackers foram perpetrados contra sites do governo dos Estados Unidos. A própria Casa Branca teve algumas partes de sua rede não confidencial afetada em outubro. Os 800 mil funcionários do Serviço Postal dos EUA tiveram seus dados pessoais comprometidos no mesmo mês.

Em 12 de novembro, foi relatado que o sistema de monitoramento climático por satélites do governo americano tinham sido hackeados. A suspeita é que um grupo chinês seja responsável por esse ataque.

Essa é mais uma demonstração da importância do investimento em segurança digital nos dias de hoje. Em vez de mobilizar tanques e mísseis, é muito mais fácil desestabilizar governos investindo em um exército de hackers, que além da motivação política tem também a ambição de vencer o desafio de invadir os sistemas de superpotências. Sem medidas preventivas e a habilidade de eliminar ameaças assim que elas ocorrem, organizações e governos correm sérios riscos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor