Startups têm até 30 de novembro para se inscreverem em concurso de inovação

EmpresasNegóciosSoftwareStartup

A GFT, multinacional alemã com experiência em serviços de TI e inovação, especializada em bancos, seguradoras, cartões e mercados de capitais, promoverá em 2015 a quarta edição da competição internacional de startups CODE_n. As jovens empresas têm até 30 de novembro para apresentarem seus modelos de negócios digitais relacionados com as áreas Vida Digital, Smart

A GFT, multinacional alemã com experiência em serviços de TI e inovação, especializada em bancos, seguradoras, cartões e mercados de capitais, promoverá em 2015 a quarta edição da competição internacional de startups CODE_n. As jovens empresas têm até 30 de novembro para apresentarem seus modelos de negócios digitais relacionados com as áreas Vida Digital, Smart City, Mobilidade Futura e Indústria 4.0.

inovação bit br1

Os 50 finalistas terão a oportunidade de apresentar suas empresas durante a feira de tecnologia CeBIT, que acontece de 16 a 20 de março de 2015 em Hanover, na Alemanha. Além disso, eles ainda têm a chance de ganhar o prêmio de 30 mil euros.

“Startups e as empresas pioneiras precisam de exposição para seus modelos de negócios e o CODE_n lhes dá isso. Investidores, clientes e mídia são os públicos que os finalistas podem esperar para a CeBIT”, explicou em comunicado o CEO do Grupo GFT e idealizador do CODE_n, Ulrich Dietz..

Em 2014, o CODE_n foi visitado por mais de 17 mil especialistas da indústria. “Os cinco dias da feira são uma boa oportunidade para as startups. Elas vão receber feedback sobre seus modelos de negócios, ganhar novos clientes e se relacionar com potenciais investidores. Muitos dos nossos finalistas anteriores têm usado essa experiência para levar seus modelos de negócio e empresa para o próximo nível”, comenta Dietz.

O tema do Concurso CODE_n15 é “Internet das Coisas”. “Esta é uma megatendência para os próximos anos. Para nós, no entanto, é apenas o ponto de partida para o desenvolvimento de algo ainda maior: a digitalização da economia e da sociedade. Com suas inovações, as startups nos mostram o caminho a seguir e o CODE_n dá a eles e às empresas estabelecidas no mercado uma plataforma para se desenvolverem mais rapidamente em conjunto e lançarem novas ideias”, pontua o CEO.

Segundo o regional managing director Latam da GFT, Marco Santos, assim como nos anos anteriores, a GFT Brasil irá arcar com os custos de viagem da primeira empresa brasileira classificada entre os 50 finalistas.

O concurso CODE_n15 está dividido em quatro áreas: Vida Digital, Indústria 4.0, Future Mobility e Smart City. “É uma tentativa para estruturar o desenvolvimento que afeta nossas vidas. Mas estamos visando claramente todas as empresas jovens que queiram melhorar nossa atual situação com suas soluções digitais”, diz Dietz. “Indústria, serviços e bancos, mobilidade e casa, vida e saúde são áreas que podem trazer ideias digitais e terão espaço no CODE_n15 “, acrescenta Santos.

A área Vida Digital inclui, por exemplo, itens de vestuário, como roupas ou acessórios, que medem os movimentos do portador ou os dados biométricos, processando tais informações de forma inteligente, seja para fins relacionados ao estilo de vida ou aplicações médicas. Soluções de casa inteligente fornecem aos usuários o controle de artigos para o lar de forma remota. Essas inovações permitem, por exemplo, que as pessoas que necessitam de atenção ou cuidados especiais, possam viver em casa por mais tempo. Soluções deste tipo geralmente usam sensores para avaliar situações, como por exemplo, se há alguém caído e ativando uma resposta de emergência. Esta área inclui também ideias inovadoras para os varejistas. Graças às tecnologias de ponta, eles podem melhorar a experiência do cliente, por meio de soluções personalizadas que tornem as compras mais confortáveis para os clientes, por exemplo, por meio de compras por celular.

A Indústria 4.0 diz respeito a todas as aplicações ao longo da cadeia de valor na produção industrial. Isso inclui soluções logísticas inteligentes que podem ser utilizadas para monitorar a localização e o estado de vários itens em qualquer momento, bem como o planejamento de recursos otimizados, com detecção precoce de possíveis problemas de armazenamento ou a prevenção de gargalos de entrega devido aos baixos níveis de estoque. Nas fábricas, a Internet das Coisas garante processos de produção ideais em horários de pico graças à comunicação máquina a máquina. Adicione a isso serviços inteligentes que melhoram a qualidade de trabalho nas fábricas, como o controle de qualidade do ar e monitoramento de temperatura ou a detecção de gases perigosos ou radiação.

Future Mobility é uma área para soluções de condução autônomas, baseados em tecnologias de comunicação revolucionárias de veículo a veículo, incluindo chamadas de emergência automáticas em casos de acidentes de trânsito. A Internet das Coisas é particularmente interessante para as empresas quando se trata de gestão de frotas em tempo real, que inclui não só carros, mas todos os tipos de transporte disponíveis, servindo para evitar engarrafamentos e tornar a viagem mais agradável.

A área Smart City inclui soluções relacionadas à infraestrutura urbana, que melhoram a qualidade de vida das cidades e incentivam o bom uso de energia. O controle inteligente de poste de luz de rua ou de sistemas automatizados de controle da qualidade do ar e da água são apenas algumas das potenciais áreas de aplicação. Graças à Internet das Coisas, o andamento de obras de ruas e edifícios pode ser monitorado de forma contínua. A área de Smart City também inclui os conceitos de segurança para grandes eventos ou edifícios públicos, como shopping centers.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor