Governo de Minas Gerais moderniza gestão de Recursos Humanos

Fornecedores de SoftwareProjetosSetor PúblicoSoftware

O governo mineiro vai utilizar tecnologia SAP para atualizar dados e padronizar processos permitindo o acesso, em tempo real, aos dados e informações de cerca de 500 mil funcionários, agilizando o tratamento de situações da vida funcional dos servidores civis. O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), desenvolve,

O governo mineiro vai utilizar tecnologia SAP para atualizar dados e padronizar processos permitindo o acesso, em tempo real, aos dados e informações de cerca de 500 mil funcionários, agilizando o tratamento de situações da vida funcional dos servidores civis.

HR

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), desenvolve, desde 2010, o Projeto de Modernização da Administração dos Serviços e Sistema de Pessoal (Masp), com vista a modernizar os serviços prestados ao funcionalismo, garantindo mais agilidade e eficiência no processamento e na concessão de vantagens e benefícios como aposentadoria e progressões.

Várias ações vêm sendo desenvolvidas pelo Masp e, em fevereiro deste ano, a Seplag realizou licitação para aquisição e implantação da solução de gestão de Recursos Humanos (RH), com a escolha pela tecnologia SAP, que será implementada pela Engineering do Brasil, empresa parceira da fornecedora. Estão sendo utilizadas as soluções de gestão de pessoas em tempo real (SAP HCM powered by SAP HANA), processos de negócios (SAP BPM) e de gerenciamento de conteúdo (SAP ECM).

O uso dessas soluções vai ajudar na melhoria do atendimento aos mais de 460 mil servidores civis ativos, inativos e pensionistas do Estado e na sua capacidade de planejar e gerir os recursos humanos e financeiros de forma ainda mais eficiente. Permitirá também ao Governo de Minas ter uma visão única e sistêmica dos processos, garantindo redução de custos e transparência nos procedimentos.

A Subsecretária de Gestão de Pessoas da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão, Fernanda Neves, destaca que “com a ajuda da tecnologia, teremos processos padronizados e os serviços de gestão de pessoas serão muito mais ágeis e cômodos, já que as informações serão processadas em tempo real”, referindo ainda a eficiência na gestão de pessoas: “o desenvolvimento de pessoas, a valorização do servidor e o ganho de eficiência governamental são pilares fundamentais para o plano de crescimento e evolução do Estado”.

Outro caraterística do projeto MASP é que os procedimentos de gestão de pessoas e os serviços aos servidores ficarão mais claros, fáceis de serem acessados e precisos para uso do funcionalismo e com atendimento mais capilarizado. O atendimento terá tempo predefinido e os servidores contarão com acesso online a serviços que hoje só podem ser realizados de forma presencial, como requisição e alteração de férias, consulta ao tempo trabalhado, inclusão de cursos e capacitações em sua pasta funcional e solicitação de licenças que não demandam avaliação pericial. Poderão também esclarecer dúvidas e acompanhar a situação de uma demanda, realizar simulações para a carreira e ser informados sobre assuntos de maior interesse, além de terem benefícios concedidos automaticamente.

Se trata de um projeto de longo prazo que envolve muitas pessoas como refere Fernanda: “trabalhamos com 600 mil pagamentos, temos 3.600 pessoas incluindo informações diariamente no sistema atual de gestão de pessoas e 65 órgãos governamentais operando ainda com processos manuais. O nosso grande desafio é padronizar tudo, mobilizar a alta administração em prol da modernização e trabalhar essa mudança cultural junto aos funcionários que lidam com as informações dos servidores”.

A origem do Masp deu-se após os primeiros levantamentos realizados pela Seplag visando a melhoria dos processos de aposentadoria de servidores. A partir desses levantamentos surgiu a oportunidade de se buscar a modernização de toda a área de gestão de pessoas.

O primeiro passo foi preparar um raio x dos processos “Já na etapa inicial, de diagnóstico, identificamos que uma das causas da pouca efetividade à época devia-se à complexidade da base de dados, que era enorme e antiga, além de processos pouco padronizados. Partimos também para o redesenho de mais de 300 processos”, lembra Fernanda.

Terminadas as fases de diagnóstico e redesenho de processos, o próximo passo foi elaborar os requisitos para aquisição de um sistema tecnológico que atendesse às necessidades específicas do Estado de Minas Gerais com a escolha, via licitação, da tecnologia SAP.

“Com a implantação de tecnologia de gestão em tempo real, a administração pública do Governo de Minas Gerais dará um salto enorme para um modelo de vanguarda, oferecendo um atendimento único e personalizado aos servidores do Estado”, diz Eloy Tertuliano, executivo de contas para serviços públicos da SAP Brasil. Para o executivo, a tecnologia ajudará o governo a ter uma maior integridade e confiabilidade das informações e assertividade de alocação de recursos financeiros

Por fim, a tecnologia de gerenciamento de conteúdo da SAP permitirá um novo modelo de gestão de documentos relativos à vida funcional dos servidores. Toda tramitação e consulta de documentos será realizado de forma eletrônica.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor