T-Systems está alinhada com tendências de mercado

EmpresasNegócios

No Brasil, ofertas estão prontas para atender às principais tendências do mercado de Tecnologia da Informação, garante a T-Systems em nota enviada à imprensa.  Uma comparação entre as principais tendências tecnológicas para o mercado corporativo em 2015, feita recentemente pelo Gartner, e o portfólio da T-Systems Brasil mostra que os clientes da companhia poderão contar,

No Brasil, ofertas estão prontas para atender às principais tendências do mercado de Tecnologia da Informação, garante a T-Systems em nota enviada à imprensa. 

CeBIT 2012 Technology Trade Fair

Uma comparação entre as principais tendências tecnológicas para o mercado corporativo em 2015, feita recentemente pelo Gartner, e o portfólio da T-Systems Brasil mostra que os clientes da companhia poderão contar, no próximo ano, com ofertas de ponta para a transformação de seus negócios, garante a própria empresa.

De acordo com o presidente da T-Systems Brasil, Ideval Munhoz, este alinhamento é fruto da estratégica adotada pela companhia nos últimos dois anos. “O foco no que chamamos de Zero Distance nos levou a desenvolver serviços e soluções para os clientes de nossos clientes e isso nos colocou em outro patamar de alinhamento entre TI e negócios”, explica.

Das dez principais tendências apontadas pelo Gartner, o portfólio da T-Systems está consolidado em sete delas:

Cloud computing – com a convergência da computação em nuvem e da mobilidade, as aplicações tendem a evoluir, suportando a utilização simultânea em diversos aparelhos. Na cloud privada desde 2004 e com um data center tier III em operação no Brasil, a T-Systems tem ofertas como Dynamic Workplace (PaaS), Dynamic Services for SAP (PaaS e SaaS), Dynamic Services for Infrastructure (IaaS e PaaS), Dynamic Services for Collaboration (SaaS) e Cloud Readiness Services.

Aplicações e infraestruturas definidas por software – Para acompanhar a rápida evolução das necessidades dos negócios digitais, a computação deverá adotar modelos dinâmicos. A T-Systems explica que este conceito se traduz em ofertas como Dynamic Services for Collaboration, SAP como SaaS, GRC como SaaS e e-Collaboration.

Web Scale IT – Vantajosa para todo tipo e tamanho de organização, o Web Scale IT é um padrão de computação de classe global que oferece os recursos de grandes provedores de serviços em nuvem dentro de um ambiente de TI corporativo. “Neste conceito se encaixam os Dynamic Services for Infrastructure e Dynamic Services for SAP”.

Dispositivos móveis – Dispositivos conectados estarão em diferentes ambientes e terão diversas formas, tamanhos e tipos de interação. A T-Systems, garante ter  ofertas prontas para qualquer tipo de dispositivo nas áreas de Connected Car, Dynamic Workplace e Dynamic Services for Collaboration.

Internet das Coisas (IoT) – CIO devem experimentar, avaliar e estimular em suas organizações projetos que utilizem sensores e dispositivos conectados. Nesta área a T-Systems conta com projetos já consolidados como M2M /RFID (T-Center monitorado com RFID; diversos cases em logística, varejo e manufatura); Connected Car (projetos piloto iniciando no Brasil) e Smart Grid / Smart Metering (projeto piloto CEMIG).

Analytics – As empresas necessitam gerenciar a enorme quantidade de dados proveniente da IoT, mídias sociais e dispositivos portáteis. Aqui a T-Systems reclama ser “líder” no mercado de Big Data e “pioneira” no mercado brasileiro na obtenção da certificação SAP HANA Enterprise Cloud.

Segurança – A tendência é focar nas aplicações com autoproteção, como as oferecidas pela T-Systems: Cyber Security e SOC (Security Operations Center).


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor