Yuri Milner quer investir em startups norte-americanas

EmpresasNegócios

O bilionário russo Yuri Milner, que tem a maior parcela da empresa chinesa Xiaomi, tem planos para investir mais nos Estados Unidos e na China, em 2015. Nos últimos anos, os fundos da DST Global têm sido mais direcionados para a China, como é visível na participação de mais de mil milhões de dólares na

O bilionário russo Yuri Milner, que tem a maior parcela da empresa chinesa Xiaomi, tem planos para investir mais nos Estados Unidos e na China, em 2015.

Yuri Milner

Nos últimos anos, os fundos da DST Global têm sido mais direcionados para a China, como é visível na participação de mais de mil milhões de dólares na Xiaomi.

Como revelou em entrevista, Yuri Milner afirma que viu um número de startups ambiciosas nos Estados Unidos, ainda que não tenha especificado quais os setores onde viu as tais empresas promissoras.

De acordo com a informação revelada, a empresa está procurando startups já na fase final de desenvolvimento, com potencial para se tornarem empresas milionárias, como é o caso da Xiaomi.

Yuri Milner tem mostrado um interesse particular pela China, por suas características específicas de mercado, que deu oportunidades a retalhistas online, como a Alibaba e a Jigdong, empresas que também fazem parte do portefolio da DST.

A rede de negócios de Yuri Milner já ronda os U$ 2,7 bilhões, de acordo com fonte próxima do milionário russo. A revista Forbes estima que o valor seja mais baixo, com U$ 1,8 bilhões.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor