BT novamente apontada como líder pelo Gartner

EmpresasHOMENegóciosRedes

A BT anuncia que, pela décima primeira vez, foi posicionada pelo Gartner entre os líderes no Quadrante Mágico para Provedores Globais de Serviços de Rede. Provedores de Serviços de Rede (NSP, na sigla em inglês) são avaliados pelo Gartner por sua capacidade de execução (sete critérios) e abrangência de visão (8 critérios). A BT também

A BT anuncia que, pela décima primeira vez, foi posicionada pelo Gartner entre os líderes no Quadrante Mágico para Provedores Globais de Serviços de Rede. Provedores de Serviços de Rede (NSP, na sigla em inglês) são avaliados pelo Gartner por sua capacidade de execução (sete critérios) e abrangência de visão (8 critérios).

A BT também obteve pontuação máxima nos cinco itens que avaliam o uso de produtos no Relatório Pan-Europeu do Gartner sobre Recursos Críticos para Serviços de Rede pelo segundo ano consecutivo. Nesse relatório, a BT recebeu a maior pontuação na Avaliação Geral de Utilização de Produtos (4,73 de 5), assim como nos quatro itens relativos à utilização de produtos, que avaliaram redes europeias de tamanho médio (4,78 de 5); grandes redes europeias (4,77 de 5); redes englobando filiais de diferentes países (4.80 de 5) e backbones em cidades(4,65 de 5). O relatório avaliou 11 fornecedores, incluindo a BT Global Services, examinando os seguintes serviços: VPNs MPLS gerenciadas; Serviços Ethernet; VPNs gerenciadas sobre Internet e WANs híbridas; acesso à Internet; SIP trunking; otimização de WANs gerenciadas e gerenciamento do desempenho de aplicações; LANs e WLANs gerenciadas.

Esses resultados foram conquistados três meses após a BT ser posicionada pelo Gartner no Quadrante de Líderes para Outsourcing de Serviços de Comunicação e Serviços Profissionais pelo quinto ano consecutivo[1].

De acordo com o Gartner, em âmbito mundial, “o número de organizações que necessitam de serviços globais de rede continua a crescer em função da globalização e a crescente adoção de serviços de nuvem, que, em muitos casos, são hospedados em mercados diferentes dos pontos de utilização. O apetite das organizações por mais largura de banda também não mostra sinais de diminuição. A centralização da TI, a adoção de serviços em nuvem e o crescimento contínuo de aplicações como vídeo, comunicação M2M e o big data figuram como os principais impulsionadores desse cenário. Além disso, a confiabilidade e o controle de desempenho estão crescendo em importância, na medida em que os processos corporativos se tornam cada vez mais dependentes da TI”.

O Gartner afirma que, nesse contexto, os “fornecedores posicionados no Quadrante de Líderes têm conseguido demonstrar um bom desempenho e manter uma organização estável, com uma clara visão dos rumos do mercado. Eles oferecem portfólios abrangentes de serviços de rede, em nível global, e com boa qualidade. Além disso, oferecem um variado portfólio de serviços de rede, com amplo alcance geográfico e boa qualidade. Atendem a necessidades de rede, em nível global, de um grande conjunto de empresas de diferentes portes, em diferentes localidades e pertencentes a diversos setores da economia. Os líderes moldam a direção do mercado na medida em que ampliam sua cobertura, desenvolvem novos recursos e novos modelos comerciais, implantando-os em grande escala”.

Com relação à Europa, o Gartner entende que “o mercado de serviços de rede pan-europeu está evoluindo para suportar o uso corporativo de serviços de TI em nuvem, com ênfase crescente em redes híbridas e SIP trunking”. O Gartner também afirma que a TI corporativa e as empresas líderes em serviços de rede devem especificar os serviços pan-europeus de WAN de que necessitam a partir de requisitos de negócios – como disponibilidade e desempenho de aplicações – e não tecnologias; devem, ainda, avaliar a capacidade dos fornecedores no que toca a oferecer os níveis de serviço que atendam a esses objetivos nas diferentes localidades em que a empresa atua”.

Para Luis Álvarez, CEO da BT Global Services, “esses últimos relatórios são muito interessantes para nossos clientes. Eles terão acesso a informações relevantes sobreas tendências mais atuais de nosso setor, além de encontrar estímulo para usar a tecnologia de uma maneira nova e criativa, capaz de trazer melhores resultados a seus negócios. Para melhorar ainda mais nossa posição nesse cenário, anunciamos em outubro novos recursos de rede, que incluem a expansão de nosso alcance, um melhor desempenho na nuvem e novos serviços, para dar conta das oportunidades que o futuro reserva. A BT também vem investindo em melhorias no seu portal, para acelerar a entrega de serviços e contribuir para que nossos clientes tenham uma boa experiência. Estamos indo além, com a oferta de testes de nossos serviços de Virtual Customer Premise Equipment (CPE), Network Function Virtualisation (NFV) e Rede Definida por Software (SND), com o objetivo de que esses serviços se tornem soluções padrão dentro dos próximos 12 meses”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor