Google revela detalhes de seu smartphone revolucionário [com vídeo]

MobilidadeSmartphones

O Project Ara, um smartphone modular que pode ter suas partes trocadas pelo usuário leigo sem ferramentas, ganhou um novo protótipo, que foi apresentado pelo Google a desenvolvedores. Denominado Spiral 2, o aparelho tem um chassis central, feito em metal, que interconecta diferentes módulos. Processador, câmera, bateria, tela e outros sensores podem ser encaixados para

O Project Ara, um smartphone modular que pode ter suas partes trocadas pelo usuário leigo sem ferramentas, ganhou um novo protótipo, que foi apresentado pelo Google a desenvolvedores.

Project Ara

Denominado Spiral 2, o aparelho tem um chassis central, feito em metal, que interconecta diferentes módulos. Processador, câmera, bateria, tela e outros sensores podem ser encaixados para formar diferentes configurações, que podem ir de aparelhos básicos, com telas de 720p, a smartphones topo de linha, com grande poder de processamento e câmera poderosa.

O chassis conta com uma tecnologia que permite que os módulos sejam trocados com o telefone funcionando. Mesmo a bateria pode ser trocada sem desligar o aparelho, pois o Ara tem capacidade autônoma de 30 segundos.

Com a capacidade de atualizar o aparelho e mesmo trocar peças defeituosas ou quebradas, o Ara tem potencial para inaugurar uma nova era nos eletrônicos de consumo. Em vez de descartar um smartphone obsoleto, será possível “envenená-lo” com novas peças. Uma tela quebrada poderá ser substituída em segundos.

Para empresas, o Ara pode significar redução de custos e mais agilidade. Além de módulos dedicados a criptografia e autenticação, o aparelho pode ganhar sensores para interagir com softwares de gerenciamento, como leitores de RF e código de barras. Tudo depende do interesse dos fabricantes.

O primeiro teste de mercado será feito em Porto Rico, que além de território americano, é uma área com ampla cobertura celular e de livre comércio, o que facilita a importação de diferentes módulos, provenientes de outros países.

Os aparelhos, que ainda não tiveram preço definido, serão vendidos em uma espécie de “food truck” tecnológico, onde será possível customizar os módulos usando qualquer imagem que o usuário deseje.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor