PT reconhece que venda da PT Portugal altera fusão com a Oi

NegóciosOperadorasRedes

A PT SGPS defendeu, em comunicado, que a venda da PT Portugal altera o compromisso de fusão assumido com a brasileira Oi, em 2013. Esta foi a primeira vez em que a operadora portuguesa reconheceu que, a venda da PT Portugal, que pertence à Oi, iria mudar o compromisso assumido pelas duas empresas, em outubro

A PT SGPS defendeu, em comunicado, que a venda da PT Portugal altera o compromisso de fusão assumido com a brasileira Oi, em 2013.

mll pt 4 200710

Esta foi a primeira vez em que a operadora portuguesa reconheceu que, a venda da PT Portugal, que pertence à Oi, iria mudar o compromisso assumido pelas duas empresas, em outubro de 2013.

“A aprovação, por parte dos acionistas, da venda da PT Portugal representará o abandono do objectivo de existência de ‘um operador de telecomunicações líder, cobrindo uma área geográfica de 260 milhões de habitantes e cerca de 100 milhões de clientes’, conforme tinha sido divulgado ao mercado no dia 2 de Outubro de 2013”, é possível ler.

As duas operadoras anunciavam, em 2013, o projeto de fusão, que tinha como principal meta a criação de um operador global que, em conjunto, serviria 100 milhões de clientes. Esse era um dos principais ‘motores’ da proposta, que fez com que fosse aprovada pelos acionistas, na altura.

A decisão dos acionistas da PT SGPS, em relação à aprovação da venda da PT Portugal à Altice, pode vir a ser conhecida na próxima segunda-feira, 12 de janeiro. Ainda que não seja dona da PT Portugal, os acionistas da PT SGPS tem uma palavra a dizer em relação à venda, já que têm uma participação na Oi.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor