Qualcomm: computação vestível agora dá os primeiros passos

ComponentesEscritórioMobilidade

O presidente da Qualcomm, Derek Aberle, disse que o mercado dispositivos vestíveis (wereables) está ainda nos primeiros passos, mas que é uma fonte emergente de novas oportunidades para a fabricante de chips californiana. Durante a sua apresentação na CES, o presidente e supervisor de todos os segmentos da Qualcomm afirmou que os wearables estão ainda

O presidente da Qualcomm, Derek Aberle, disse que o mercado dispositivos vestíveis (wereables) está ainda nos primeiros passos, mas que é uma fonte emergente de novas oportunidades para a fabricante de chips californiana.

Qualcomm

Durante a sua apresentação na CES, o presidente e supervisor de todos os segmentos da Qualcomm afirmou que os wearables estão ainda longe de ser um mercado maduro. Aberle justificou esse atraso com a simplicidade do portfólio de produtos disponíveis para consumo.

“Penso que nos próximos anos assistiremos a uma consolidação [do mercado dos wearables], mas só lá chegamos com ‘tentativa e erro’”, sentenciou Aberle, que destacou os wearables concebidos para a área da Saúde (como dispositivos de fitness, medidores de ritmo cardíaco, contadores de calorias, etc.) como um setor com crescimento particularmente forte.

O presidente da Qualcomm prevê que, nos próximos anos, se observe um crescimento exponencial do número de aplicativos médicos.

A Qualcomm, cujos processadores dão poder cerca de 15 diferentes dispositivos vestíveis, vai empregar o conhecimento que possui em desenvolvimento de chips para dispositivos móveis para potencializar sua posição nesse mercado.

“[O segmento dos wearables] está muito associado aos smartphones, o que nos permite alavancar nossa posição nessa área, para assim sabermos que caminho tomar no futuro”, disse Aberle.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor