Silver Peak anuncia previsões tecnológicas para 2015

CloudData StorageEmpresasHOMENegócios

A Silver Peak, que atua no segmento de aceleração de dados à distância e pontuou algumas de suas previsões, relacionadas à Tecnologia da Informação, para este ano de 2015. 1. Múltiplos Links de Dados – Os links MPLS (Multiprotocol Label Switching) não são as únicas opções para alcançar 99.99% de disponibilidade nos seus serviços de

A Silver Peak, que atua no segmento de aceleração de dados à distância e pontuou algumas de suas previsões, relacionadas à Tecnologia da Informação, para este ano de 2015.

Usb sign post

1. Múltiplos Links de Dados – Os links MPLS (Multiprotocol Label Switching) não são as únicas opções para alcançar 99.99% de disponibilidade nos seus serviços de telecom. A combinação entre dois links de internet pode ser mais ágil, com menores custos, mais qualidade e pode oferecer disponibilidade equivalente ou ainda melhor. Novas soluções de WAN com controle de rota tornam a conectividade com link duplo mais simples de implantar e até mesmo gerenciais. 2015 será o ano dos links duplos nas filiais e diminuirá a adoção da abordagem única através de MPLS.

2. 4G LTE – Muitas empresas já olham para a questão do 4G LTE, pois ele pode oferecer a largura de banda necessária, com precificação baseada na utilização. Por ser imediata, é uma forma rápida de possibilitar alcance em novos locais.

3. Software Defined WAN – A SD-WAN movimenta-se rapidamente, desde o início do conhecimento de seu conceito, em 2013, até a implantação de sua tecnologia. Em 2015, ocorrerá um crescimento da adoção deste modelo de WAN – também virtual. Embora SDN continue indefinido com relação a conectividade em data centers, o Software Defined WAN é real e revoluciona a forma como as empresas conectam seus usuários de suas filiais às aplicações.

4. Networking como software – A revolução do software continua em 2015, com as empresas disponibilizando versões software de seu legado de produtos. Organizações mais visionárias já oferecem mais de 75% dos seus produtos no modelo as a Software. Os engenheiros de rede de TI perceberam, então, que a virtualização muda tudo. Muitos já movimentam-se para adotar soluções de rede baseadas em software e percebem os benefícios da flexibilidade e redução de custos.

5. Otimização do desempenho SaaS – A necessidade de otimizar aplicações SaaS irá além, por exemplo, do Office 365, Dropbox e Salesforce.com em 2015. As empresas procuram, cada vez mais, soluções abrangentes para suas aplicações no formato software ao invés de produtos e/ou parcerias que abordam single SaaS. O modelo Software as a Service é cada vez mais procurado pelas organizações pois suporta o acesso massivo sem comprometer o desempenho.

6. Infraestrutura como Serviço (IaaS) – A adoção do SaaS tornou-se uma das principais correntes nos últimos cinco anos e, agora, em 2015, o IaaS deve seguir o mesmo caminho. As empresas deixam projetos departamentais menores para buscar implementações estratégicas e amplas de nuvem. O maior desafio para a adoção do IaaS é o processo inicial, mas uma nova geração de produtos e serviços surge para resolver esta questão.

7. Virtualização das funções de rede (NFV) – Embora ainda exista certa frustração com relação ao SDN, um dos pontos positivos é a NFV – Network Functions Virtualization. Os provedores de serviços não precisam esperar a adoção do SDN para aproveitar os benefícios da virtualização das funções de rede. Os provedores podem começar a virtualização das funções de rede com os softwares disponíveis hoje em dia. Em 2015, veremos mais adoção da NFV, independente da SDN.

8. Categorias de fornecedores – Em 2015, provavelmente reveremos o modo como construímos a infraestrutura de TI. A indefinição das fronteiras entre a Internet, a nuvem e as redes corporativas força a convergência desses conceitos, com CDN e gerenciamento de redes e serviços de nuvem. Os produtos e serviços deixarão, gradativamente, de ser entregues em caixas para serem implementados como software dentro das empresas.

9. Neutralidade – Uma grande mudança em termos de telecomunicações é com relação à ideia de neutralidade. Os consumidores já perceberam, por exemplo, que compram um vídeo de uma empresa que não é detentora do material, é apenas uma provedora de conteúdo. Da mesma forma, o software defined WAN (SD-WAN) faz com que as empresas repensem o modo como constroem sua rede WAN. Em 2015, mais empresas migrarão para o modelo SD-WAN.

10. Serviços de inteligência na nuvem – A medida em que as empresas migram para a adoção do SaaS e da IaaS, elas tornam-se cada vez mais dependentes da internet. O desempenho do tráfego de dados torna-se ainda mais importante. Em 2015, surgirão mais serviços de inteligência na nuvem para detectar o nível e qualidade de serviço da internet.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor