Twitter e YouTube do Pentágono são hackeados

HOMESegurança

Um grupo hacker que se identificou como membro do grupo jihadista Estado Islâmico conseguiu invadir e alterar as contas do Twitter e do YouTube do Comando Central do Pentágono (CENTCOM). Em comunicado, o CENTCOM confirmou o hack, que aconteceu ao mesmo tempo em que o presidente dos EUA, Barack Obama, fazia um discurso sobre segurança

Um grupo hacker que se identificou como membro do grupo jihadista Estado Islâmico conseguiu invadir e alterar as contas do Twitter e do YouTube do Comando Central do Pentágono (CENTCOM).

pentagono hack

Em comunicado, o CENTCOM confirmou o hack, que aconteceu ao mesmo tempo em que o presidente dos EUA, Barack Obama, fazia um discurso sobre segurança cibernética na Comissão Federal de Comércio em Washington.

O CENTCOM é responsável pela iniciativa militar dos EUA contra o Estado Islâmico (ISIS), na Síria e no Iraque.

Em coletiva de imprensa, o secretário de imprensa da Casa Branca, Josh Earnest assegurou que o episódio não representa violação de dados confidenciais estratégicos.

No Twitter, o grupo hacker publicou mensagens de apoio ao Estado Islâmico, ameaças contra militares e supostos dados confidenciais, que se provaram, após investigação, dados públicos.

Algumas horas depois do primeiro pronunciamento, o CENTCOM assegurou que nenhuma informação confidencial foi comprometida. O ataque foi classificado como vandalismo digital.

Apesar de não ter causado danos reais, o hackeamento das contas pe um importante alerta para empresas. Contas em mídias sociais devem ser tratadas com seriedade, instituindo-se senhas fortes e protocolos de segurança, pois são a “cara” de empresas e instituições. Uma invasão desse tipo pode arranhar a credibilidade e, potencialmente, afastar clientes.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor