Xiaomi desafia phablets topo de linha

Negócios

A chinesa Xiaomi fixou seu lugar como terceira maior startup de tecnologia e fabricante de smartphones do mundo, com o lançamento do novo Mi Note, que concorrerá smartphones de tela grande, como o iPhone 6 Plus e o Galaxy Note. De acordo com a agência internacional Reuters, o presidente-executivo Lei Jun apresentou o Mi Note

A chinesa Xiaomi fixou seu lugar como terceira maior startup de tecnologia e fabricante de smartphones do mundo, com o lançamento do novo Mi Note, que concorrerá smartphones de tela grande, como o iPhone 6 Plus e o Galaxy Note.

iPhone 6

De acordo com a agência internacional Reuters, o presidente-executivo Lei Jun apresentou o Mi Note em Pequim, descrevendo as características técnicas do telefone de tela grande com múltiplas comparações com seus equivalentes da Apple. Com o preço de 2.299 iuanes (371 dólares) para um modelo com 16 gigabytes de memória, o Mi Note será vendido por quase dois terços menos que o iPhone 6 Plus.

Apenas três anos depois de a Xiaomi vender seu primeiro smartphone, uma rodada de captação de 1,1 bilhão de dólares anunciada em dezembro avaliou a empresa em 45 bilhões de dólares. A companhia privada subiu para se tornar a terceira maior fabricante de smartphones do mundo e está desafiando Apple e Samsung Electronics, bem como rivais domésticos como Huawei Technologies.

A Xiaomi costuma se esforçar para minimizar as comparações com a Apple, embora seja comumente chamada de “Apple da China”.

“O Mi Note é menor, mais fino e mais leve do que o iPhone”, disse Lei à sua audiência de milhares de pessoas reunidas no norte da capital da China.

“A Xiaomi é uma empresa startup inovadora, com uma breve história”, disse Lei. A empresa tem sido frequentemente criticada por supostamente copiar outras empresas de tecnologia, especialmente a Apple. “Em 10 anos, teremos dezenas de milhares de patentes.”

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor