Accenture divulga suas cinco visões para 2015

EmpresasNegócios

A consultora Accenture divulgou suas visões tecnológicas para o mundo corporativo, em 2015. Partindo do princípio de que todas as empresas passam a ser digitais, um dos pontos fortes desta visão passa pela Internet das Coisas. Para a consultora, as empresas estão todas na era digital – mas é preciso saber o que é que

A consultora Accenture divulgou suas visões tecnológicas para o mundo corporativo, em 2015. Partindo do princípio de que todas as empresas passam a ser digitais, um dos pontos fortes desta visão passa pela Internet das Coisas.

INTERNET-DAS-COISAS

Para a consultora, as empresas estão todas na era digital – mas é preciso saber o que é que ainda pode ser feito com essa vantagem digital.

No ano passado, a aposta da Accenture passava por aconselhar as empresas a se direcionarem mais para o mundo digital, através de processos como analytics, a migração para a nuvem ou usando dispositivos móveis para trabalhar fora do ambiente corporativo. Agora, a Accenture fala de uma transformação, de uma passagem da perspectiva própria da empresa para a perspectiva do “nós”, onde a relação com o cliente é um ponto decisivo.

No relatório da Accenture, são dados alguns exemplos da importância da Internet das Coisas, que tem sido uma das tendências comuns a várias consultoras. Entre esses exemplos está a cadeia de lojas Home Depot, que tem usado a IoT para formar a ideia de como as pessoas podem viver em casas mais inteligentes: todos os produtos vendidos nas lojas são compatíveis com o sistema Wink, que permite conectar os dispositivos. Para a Accenture, “ao entrarem no ecossistema digital, as empresas conseguem concretizar ambições que ultrapassam negócios individuais ou um indústria específica”, já que existem exemplos de setores que, à primeira vista não estariam ligados, mas que se unem para providenciar certos tipos de oportunidade aos clientes.

Este relatório da Accenture também incluiu um inquérito feito 2 mil executivos de TI: 60% respondeu que planejam encontrar novos parceiros em suas indústrias; outros 40% pretendem ainda iniciar negociações com parceiros fora de seu setor de atividade. Ou seja: as empresas não são mais vistas como entidades individuais, mas sim como ecossistemas. Exemplo disso são as alianças feitas para que seja possível construir cidades inteligentes.

As cinco visões da Accenture são as seguintes:

– As experiências cotidianas são digitais e a personalização aumentou. Os negócios estão a mudar suas formas de interação com os clientes, muito devido ao aumento do uso de dispositivos inteligentes.

– Os aparelhos inteligentes farão a ponte entre o mundo digital das empresas e o mundo físico. Com a evolução da tecnologia, o uso dos dispositivos terá mais resultados para as pessoas. No final, será mais importante o resultados que os clientes têm do que o número de vendas em si.

– As empresas que estejam baseadas em plataformas conseguirão ter mais sucesso na economia digital. Um dos exemplos dados é a aposta na nuvem e na mobilidade.

– As empresas serão mais inteligentes: usando mais tecnologia, é possível tomar decisões mais rápido.

– A força de trabalho terá de ser renovada, ou seja, é preciso ligar as máquinas e os humanos, para que também os trabalhadores possam tirar proveito da tecnologia.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor