Apple gastará US$ 1,9 bilhões na construção de data centers

Data StorageNegócios

A Apple anunciou que iria gastar US$ 1,9 bilhões para construir dois data centers na Europa, totalmente alimentados por energias renováveis. A iniciativa irá também criar centenas de postos de trabalho. Os data centers serão construídos na Irlanda e na Dinamarca. A meta é que alimentem os serviços online da Apple, como a iTunes, App

A Apple anunciou que iria gastar US$ 1,9 bilhões para construir dois data centers na Europa, totalmente alimentados por energias renováveis. A iniciativa irá também criar centenas de postos de trabalho.

data center3

Os data centers serão construídos na Irlanda e na Dinamarca. A meta é que alimentem os serviços online da Apple, como a iTunes, App Store, iMessage, Maps e a assistente digital Siri, para os clientes que estejam na Europa.

De acordo com informações confirmadas pelo governo irlandês, US$ 966 milhões serão investidos no país. O data center irlandês irá ficar em Athenry, na costa oeste do países. Já na Dinamarca, a infraestrutura será construída em Viborg, no oeste da Dinamarca. É esperado que os dois data centers iniciem suas operações em 2017.

Em comunicado, o CEO da Apple, Tim Cook, disse que “este significativo novo investimento representa o maior projeto da Apple na Europa, até à data. Estamos entusiasmados por expandir nossas operações, criar centenas de postos de trabalho a nível local e introduzir alguns dos nossos mais avançandos projetos de design ecológicos.”

Tanto o governo da Irlanda como da Dinamarca já reagiram à notícia. Na Dinamarca, foi emitido um comunicado, reconhecendo a importância do investimento da tecnológica norte-americana. O governo dinamarquês acrescentou que, depois da construção, ambos os data centers podem entrar na lista dos maiores do mundo.

A Irlanda reconheceu a importância da criação de postos de trabalho, estimando que surjam pelo menos 300 empregos no local, durante as várias fases do projeto. Este investimento da Apple pode ser um ponto-chave para a Irlanda, que quer reduzir sua taxa de desemprego até à margem dos 10%, ainda este ano.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor