Estudo aponta que adoção de nuvens híbridas é forte tendência

CloudHOMESoftware

Um estudo global, encomendado pela EMC, mediu o sentimento global em relação ao crescente papel da TI nas empresas de hoje. A pesquisa, que ouviu 10.451 tomadores de decisões de TI em empresas de mais de 33 países, incluindo o Brasil,  revelou uma crescente adoção de computação em nuvem em todo o mundo, com a maioria

Um estudo global, encomendado pela EMC, mediu o sentimento global em relação ao crescente papel da TI nas empresas de hoje. A pesquisa, que ouviu 10.451 tomadores de decisões de TI em empresas de mais de 33 países, incluindo o Brasil,  revelou uma crescente adoção de computação em nuvem em todo o mundo, com a maioria dos entrevistados citando a nuvem híbrida como a opção preferida para obter mais agilidade e segurança.

Hybrid_Cloud

De acordo com o estudo, que foi conduzido pela Vanson Bourne, os entrevistados acreditam que a TI é hoje, mais do que nunca, um facilitador de negócios, embora os gastos estejam saindo do controle. Para ajudar a dar suporte ao crescimento dos negócios, a maioria dos entrevistados acredita que a TI deve funcionar como intermediária/corretora de serviços sob demanda. Essa pressão, combinada a uma crescente lacuna de habilidades de TI, parece estar motivando o interesse dos profissionais de TI pelas nuvens híbridas.

A área de TI das empresas continua sob forte pressão para melhorar a qualidade dos serviços ao mesmo tempo em que reduz custos. Como resultado, as empresas estão evoluindo em direção a níveis mais avançados de infraestrutura de TI, impulsionadas por inovações como nuvens híbridas. Esperamos que essa adoção continue em 2015, conforme as empresas procuram serviços mais ágeis, simples e seguros”, declarou  Jeremy Burton, Presidente, Produtos e Marketing da EMC Corporation.

Os principais aprendizados da pesquisa incluem:

Desafios e motivações para a adoção 

  • Embora 71% dos entrevistados sejam a favor de uma estratégia que permita à TI funcionar como intermediária interna de serviços sob demanda, dados do estudo indicam falta de confiança na capacidade da própria TI de ajudar a promover o crescimento dos negócios.
  • 35% acreditam que sua organização não possui o grau certo de habilidades e conhecimento para atingir as principais prioridades do negócio.
  • 69% dos entrevistados acreditam que capacitar a equipe de TI para acompanhar as implicações de megatendências como nuvem, mobile, social e Big Data será um desafio para suas empresas nos próximos 1-2 anos.

A crescente importância das nuvens híbridas e da automação

Isso voltou todas as atenções para a automação e para inovações como a nuvem híbrida.

  • A adoção de nuvens híbridas cresceu 9% desde 2013, com 27% de penetração no planeta, sendo a taxa mais alta na região da Europa, Oriente Médio e África (EMEA) (28%), seguida da América Latina (24%) e Ásia-Pacífico e Japão (24%).
  • Aproximadamente dois terços dos entrevistados globais (64%) disseram que as nuvens híbridas são necessárias graças à agilidade e a segurança que elas oferecem.
  • 74% acreditam que a crescente automação de sua infraestrutura seja fundamental para o crescimento dos negócios.

 

O futuro das nuvens e o ceticismo com relação às nuvens públicas

  • Enquanto as organizações se movem cada vez mais online, apenas 16% dos entrevistados estariam dispostos a hospedarqualquer aplicação em uma nuvem pública.
  • As aplicações que a maioria dos entrevistados não estariam dispostos a colocar em nuvens públicas incluem planejamento financeiro (39%), gestão de capital humano (35%) e sistema integrado de gestão empresarial (ERP) (32%).
  • Os mercados desenvolvidos, com economia de TI mais desenvolvida, lideram a corrida pela adoção de nuvens, enquanto que os mercados emergentes parecem ter mais aversão ao risco, com menores níveis de penetração das nuvens em geral.
  • Os mercados emergentes, no entanto, têm uma visão mais positiva do departamento de TI e das nuvens híbridas – 79% dizem esperar uma grande vantagem competitiva a partir de megatendências como nuvem, mobile, social e Big Data (vs. 75% nos países desenvolvidos) e 67% acham que combinar nuvens públicas e privadas vai melhorar sua segurança e agilidade (vs. 60% nos países desenvolvidos).

“Ainda há muito trabalho a ser feito, apesar da adoção bastante positiva de serviços em nuvem hoje em dia. Os países com cenários de TI mais avançados são menos avessos a riscos e, por isso, a taxa de adoção é mais alta, enquanto que os mercados emergentes são compreensivelmente mais cautelosos, uma vez que exploram os impactos que a computação em nuvem terá em seus negócios locais hoje e no futuro. As nuvens híbridas se tornarão cada vez mais populares em mercados emergentes por esta razão – as empresas podem usufruir dos benefícios da nuvem enquanto mantêm o controle e a confidencialidade de seus dados”, afirmou Josh Kahn, Vice-Presidente Sênior, Soluções Globais, da EMC Corporation,

Os dados da pesquisa foram obtidos a partir das inscrições no Fórum EMC 2014,  coletados para cada evento individual. (o estudo é foi um questionário não obrigatório enviado por e-mail após o preenchimento do formulário de inscrição). Dados sobre setor e tamanho das empresas também foram coletados para cada entrevistado. 10.451 respondentes das 33 regiões a seguir foram entrevistados:

  • APJ: Austrália, Hong Kong, Índia, Indonésia, Japão, Filipinas, Coreia do Sul, Taiwan e Tailândia
  • EMEA: Áustria, Bélgica, República Checa, França, Alemanha, Israel, Itália, Holanda, Nigéria, Países Nórdicos, Polônia, Portugal, Qatar, Rússia, Arábia Saudita, Espanha, Turquia, Emirados Árabes e Reino Unido
  • Américas: Estados Unidos, Brasil, Chile, Colômbia e México

Os resultados da pesquisa, incluindo a distribuição por países, pode ser acessada em: http://www.emc.com/campaign/global/forum2014/survey.htm


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor