Usuários brasileiros confiam mais no e-commerce

E-commercee-MarketingNegócios

Um estudo do Serviço de Proteção do Crédito afirma que o consumidor brasileiro já confia mais nas lojas virtuais, revertendo uma histórica desconfiança com as compras virtuais. Porém, 8% dos inquiridos que disse não fazer compras através da internet, por receio de não receber o produto em condições ou de ser enganado. O estudo ouviu

Um estudo do Serviço de Proteção do Crédito afirma que o consumidor brasileiro já confia mais nas lojas virtuais, revertendo uma histórica desconfiança com as compras virtuais.

E-Commerce-Intelligence-Introduction

Porém, 8% dos inquiridos que disse não fazer compras através da internet, por receio de não receber o produto em condições ou de ser enganado.

O estudo ouviu 678 pessoas, em todas as capitais, entre os dias 5 e 8 de janeiro, tendo em atenção as compras feitas no ano passado. O índice de satisfação com o comércio virtual foi de 9,3 entre os consumidores brasileiros, numa escala de 0 a 10.

O estudo também apurou que, entre os entrevistados, dois em cada dez consumidores fizeram sua primeira compra através da internet entre 2013 e 2014 – ou seja, trata-se de um hábito recente.

O perfil de cliente que realiza mais compras na internet corresponde a alguém escolarizado, com uma idade que está entre os 35 e os 49 e que pertence à classe A ou B.

Entre as vantagens destacadas,74% dos entrevistados identificaram que comprar pela internet é mais cômodo do que comprar em lojas físicas. 50% destacou os preços mais baixos, 33% disse que conseguia economizar tempo e 27% destacaram as vantagens do comércio na internet para conseguir comprar preços ou produtos.

Eletrônicos, roupas e eletrodomésticos entraram na lista dos mais comprados em 2014. Mas há produtos aos quais os consumidores continuam a mostrar resistência em comprar através da internet, com a maior porcentagem sendo seguros, que contabilizou 25% dos resultados.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor