Governo dos EUA alerta clientes da Lenovo para adware suspeito

Segurança

O governo dos Estados Unidos aconselhou os clientes da Lenovo a remover o adware Superfish, que já vem instalado nas definições iniciais dos computadores da marca chinesa. Este adware permite aos anunciantes recolherem informações sobre os usuários, sem que estes tenham dado autorização. Tudo começou em 2014, quando foi descoberto que os computadores da marca

O governo dos Estados Unidos aconselhou os clientes da Lenovo a remover o adware Superfish, que já vem instalado nas definições iniciais dos computadores da marca chinesa. Este adware permite aos anunciantes recolherem informações sobre os usuários, sem que estes tenham dado autorização.

lenovo detalhe

Tudo começou em 2014, quando foi descoberto que os computadores da marca já traziam este adware instalado de fábrica. O problema é que, para além de recolher informações sem consentimento, injeta também publicidade em portais e páginas.

Numa nota, o Departamento de Segurança Nacional norte-americano dá indicações aos usuários de como podem retirar este adware, alertando que “os sistemas que tinham o software instalado vão continuar vulneráveis até serem tomadas medidas corretivas.”

De acordo com o mesmo Departamento, o Superfish pode até comprometer a privacidade do usuário, uma vez que pode ter acesso a contas de e-mail ou prejudicar o uso de ligações seguras, como sites de bancos. O Superfish deixa o sistema mais vulnerável a ataques cibernéticos, como é o caso do SSL spoofing.

A Lenovo já respondeu a esta tomada de posição dos Estados Unidos, explicando que o software não é malicioso. No entanto, admite que preza pela segurança dos usuários e promete tomar pedidas para que a situação se resolva.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor