Investimento inédito do Google turbina energias renováveis

Negócios

O Google vai investir US$ 300 milhões, a maior quantia até agora investido ela companhia na área da energia renovável. O dinheiro será direcionado para um fundo, que irá ajudar os consumidores norte-americanos a instalar painéis solares, tornando o processo mais acessível. O investimento do grupo vai contribuir para o fundo da SolarCity, que irá

O Google vai investir US$ 300 milhões, a maior quantia até agora investido ela companhia na área da energia renovável. O dinheiro será direcionado para um fundo, que irá ajudar os consumidores norte-americanos a instalar painéis solares, tornando o processo mais acessível.

energia

O investimento do grupo vai contribuir para o fundo da SolarCity, que irá ascender aos  US$ 750 milhões. A meta é conseguir fazer chegar até cerca de 25 mil lares norte-americanos a oportunidade de instalar painéis solares no topo dos edifícios, tornando o processo mais acessível aos bolsos dos consumidores.

Com a ajuda do Google, o processo altera-se: é assinado um contrato com a SolarCity, para que forneçam os painéis, em sistema de leasing. As duas empresas financiam a instalação do painel e a manutenção do sistema. O contrato tem, normalmente, a duração de 20 anos, em que as contas de energia se tornam bastante mais baixas. Quando o contrato termina, o cliente tem várias hipóteses de escolha: ou compra o painel à empresa ou o devolve à SolarCity.

Apesar de ser mais vantajoso para o consumidor fazer o processo por si próprio e receber diretamente os benefícios fiscais, nem todas as pessoas conseguem pagar o investimento inicial, que pode rondar os US$ 10 mil. Daí a ideia do fundo da SolarCity, com investimento do Google.

Até agora, o Google já financiou vários projetos de energia renovável que, todos somados, já rondam um valor que vai até aos US$ 1,8 bilhões, incluíndo usinas solares e projetos de energia eólica, em três continentes.

Este negócio com a SolarCity, que pode trazer um retorno que até 8% ao Google, é um sinal claro de que as empresas tecnológicas olham para os investimentos em energias renováveis como uma vantagem.

Para as empresas de energia renovável, este investimento também é um bom sinal, já que representa um leque mais alargado de investidores. O investimento em energia amiga do ambiente já cresceram 16% no ano passado, de acordo com dados recolhidos pela Bloomberg.

Para além de uma possibilidade de crescimento, o Google consegue também  benefícios fiscais. Também a Apple já anunciou que iria investir em energias renováveis, nomeadamente na construção de usinas solares, para conseguir sustentar suas operações na Califórnia.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor