Sharp não considera venda de suas fábricas no México

Negócios

A Sharp desmentiu notícias que diziam que poderia vender suas fábricas fora do Japão, principalmente no México. A empresa, que apresentou há pouco tempo seus resultados relativos a 2014, abaixo do esperado pelo mercado, disse que, atualmente, essas vendas não estão nos seus planos. A notícia de que a venda de fábricas da Sharp no

A Sharp desmentiu notícias que diziam que poderia vender suas fábricas fora do Japão, principalmente no México. A empresa, que apresentou há pouco tempo seus resultados relativos a 2014, abaixo do esperado pelo mercado, disse que, atualmente, essas vendas não estão nos seus planos.

SHARP_SAMSUNG

A notícia de que a venda de fábricas da Sharp no México poderia acontecer foi anunciada pelo agência de notícias Kyodo. De acordo com a informação reportada, a ideia seria que a Sharp pudesse enfrentar os maus resultados, causados em parte pelas quebras no mercado de televisores, produto que é produzido na fábrica do México.

Entretanto, a Sharp veio a público desmentir a notícia: “Não há considerações específicas relacionadas com a venda de nossas fábricas no estrangeiro, para além daquelas que já foram anunciadas relativamente aos nossos negócios no segmento europeu de TV.”

Depois de avisar que, pela terceira vez, iria estar em território negativo relativamente a receitas, a Sharp marcou para maio a apresentação de um plano para que possa sair do prejuízo e voltar a ser rentável.

Caso esta venda do México acontecesse, representaria a saída da Sharp do mercado norte-americano de TV. O mesmo já aconteceu na Europa, onde a Sharp passou sua fábrica da Polónia para as mãos da Universal Media Corp Slovakia, confirmando sua saída do mercado europeu de TV.

Nos últimos tempos, o mercado de TV não tem representando uma fonte de rendimento confortável para os fabricantes japoneses. A Sony já colocou um travão no seu segmento de TV, direcionando seus esforços para áreas mais rentáveis, como a produção de sensores de imagem. A Panasonic já parou sua produção de TVs na China. A Toshiba anunciou sua retirada do mercado norte-americano, tanto ao nível da produção quanto vendas ao consumidor, dizendo que pode estar considerando a saída deste segmento de mercado também em outros países.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor