Sony faz previsão de crescimento dos lucros até 2018

Negócios

A meta da tecnológica japonesa é ambiciosa: prevê um crescimento de lucro operacional de 25 vezes até 2018. A ideia é atingir esta meta através do crescimento da unidade de sensores de imagem e do console PlayStation. Por seu lado, a empresa detalhou também que pode vir a sair dos mercados de TVs e smartphones.

A meta da tecnológica japonesa é ambiciosa: prevê um crescimento de lucro operacional de 25 vezes até 2018. A ideia é atingir esta meta através do crescimento da unidade de sensores de imagem e do console PlayStation. Por seu lado, a empresa detalhou também que pode vir a sair dos mercados de TVs e smartphones.

sony z2

O anúncio foi feito pelo presidente-executivo da Sony, Kazuo Hirai. Nas palavras do presidente-executivo, a empresa não vai mais apostar no segmento de smartphones, onde tem vindo a sofrer nas mãos da concorrência, com a rivalidade da Apple e a Samsung e o surgimento de fabricantes asiáticas mais baratas.

A Sony já abandonou o mercado dos computadores, pondo um fim à linha Vaio, e poderá estar a pensar também na saída do mercado de TV. Para Kazuo Hirai, essa hipótese não é posta de lado, dizendo que a Sony “não descartará pensar sobre uma estratégia de saída.”

A empresa japonesa, que está passando por um processo de reestruturação, tem como metas até março de 2018 os US$ 4,2 bilhões de lucro operacional. Esta é a meta mais alta colocada pela tecnológica japonesa, que não apontava valores dessa grandeza desde 1998.

Atualmente, a Sony está a focar seus esforços nas áreas de sensores de imagem e entretenimento. Os sensores de imagem, alguns deles integrados nos iPhone da Apple, são uma vantagem competitiva da empresa. Tanto que até já foi tornado público o investimento de US$ 892 milhões neste segmento.

O setor dos games também merece a atenção da Sony, que é colocado no mesmo patamar que os sensores de imagem, vídeos e música – o patamar do lucro. Para Hirai, essas são as áreas que irão “liderar o crescimento das vendas e do lucro.”


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor