Windows 10 não será gratuito para empresas

EscritórioSistemas OperacionaisSoftware

Durante a apresentação do Windows 10, Terry Myerson anunciou que seria possível que os clientes com os sistemas operacionais 7 e 8.1 fizessem a atualização gratuita para o Windows 10. No entanto, não ficou claro se também seria grátis para as empresas. A Microsoft esclareceu, em seu blog do Windows, que tal não iria acontecer.

Durante a apresentação do Windows 10, Terry Myerson anunciou que seria possível que os clientes com os sistemas operacionais 7 e 8.1 fizessem a atualização gratuita para o Windows 10. No entanto, não ficou claro se também seria grátis para as empresas. A Microsoft esclareceu, em seu blog do Windows, que tal não iria acontecer.

windows 10

Depois de várias perguntas, a Microsoft optou por esclarecer seus clientes: a atualização para o Windows 10 não será gratuita para as empresas. No entanto, quem tiver a versão Windows 7 Pro e Windows 8/8.1 Pro – como acontece em pequenos negócios – terá direito à atualização grátis, no primeiro ano após o lançamento oficial do sistema operacional.

Assim, fica esclarecido que o Windows 7 Enterprise e Windows 8/8.1 não fazem parte da oferta anunciada durante a apresentação da marca.

Ao anúncio do Windows 10, contatada pela B!T, a Microsoft, tanto no Brasil quanto em Portugal, ainda não tinha uma resposta definida sobre o assunto.

No post feito no blog, Jim Alkove descreveu algumas das funções do Windows 10 Enterprise. A Microsoft quer apresentar uma solução para as empresas que possa satisfazer as demandas dos usuários, sendo flexível e adaptável ao funcionar de cada empresa, ao mesmo tempo em que se responde às mudanças do mundo tecnológico.

São dados exemplos de sistemas como das salas de emergência dos hospitais ou torres de controlo de tráfego aéreo: nesses modelos, é necessário um controle apertado de manutenção, por longos períodos de tempo. Por isso, a Microsoft fornecerá Long Term Servicing Branches, em intervalos de tempo específicos. Ou seja: o sistema manter-se-á seguro, mas atualizações que envolvam grandes mudanças, como inclusão de novas funcionalidades, só serão feitas passados cinco anos. Os usuários também terão a capacidade de controlar quais as atualizações a fazer ou se preferem que sejam feitas de forma automática, através do Windows Update.

Também surgiu um novo ramo para o mundo corporativo, o chamado Current Branch for Business. Ao colocar dispositivos nesta ferramenta, as empresas podem receber atualizações, depois de terem sido validadas pelo mercado de consumo. Assim, caso a empresa queira fazer determinada atualização, esta já recebeu a aprovação do grupo de Insiders e do mercado de consumo. Aliás, se a empresa fizer parte do Windows Insider Program – parte ativa no processo de teste do sistema operacional – pode até ter acesso a novas funções antes do lançamento oficial.

As empresas que conectarem seus dispositivos ao Windows Update podem reduzir custos e aceder mais rápido a atualizações de segurança. Alkove recomendou mesmo que as empresas conectem dispositivos ao Current Branch for Business e que recebam atualizações através do Windows Update, caso os dispositivos não sejam usados para correr aplicações críticas.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor