EUA aponta responsáveis por violação de endereços de e-mail

Segurança

As autoridades dos Estados Unidos da América acusaram três homens pela violação de um bilhão de endereços de e-mail, naquele que foi considerado o maior esquema de fraude cibernética da história dos Estados Unidos. Os responsáveis pelo ataque são dois vietnamitas e um canadense, os dos primeiros com residência na Holanda. As acusações foram divulgadas

As autoridades dos Estados Unidos da América acusaram três homens pela violação de um bilhão de endereços de e-mail, naquele que foi considerado o maior esquema de fraude cibernética da história dos Estados Unidos.

SMS email mobile

Os responsáveis pelo ataque são dois vietnamitas e um canadense, os dos primeiros com residência na Holanda. As acusações foram divulgadas pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, que optou por não divulgar quais as empresas de e-mail que foram afetadas.

Um dos homens, Viet Quoc Nguyen, de 28 anos, é acusado de ter hackeado pelo menos oito provedores de e-mail entre fevereiro de 2009 e junho de 2012. Giang Hoang Vu, de 25 anos, também vietnamita, usava, juntamente com Nguyen, os dados de e-mail roubados para identificar milhões de pessoas que depois eram alvo de campanhas de spam. Os e-mail eram enviados para as pessoas, tentando vender software que era rotulado como estando relacionado à Adobe Systems.

Vu, um dos acusados, foi extraditado da Holanda para os Estados Unidos, em março de 2014, enquanto que Nguyen continua em liberdade.

Já o canadense David-Manuel Santos Da Silva, de 33 anos, é acusado de conspiração para esquemas de lavagem de dinheiro. É o sócio de uma empresa chamada 21 Celsius, que tinha um acordo de marketing com os dois vietnamitas, para conseguir gerar receitas. David-Manuel Santos da Silva foi preso num aeroporto da Flórida, no mês passado.

Os documentos do tribunal mostram que David Da Silva e Viet Nguyen possam ter recebido até US$ 2 milhões em comissões pela venda de software, que era vendido às vítimas do esquema como Adobe Reader 10, por US$ 65 a cópia.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor