Google apresenta novo serviço de armazenamento cloud

CloudEmpresasNegócios

O Google apresentou seu novo serviço de nuvem para armazenamento de dados que não precisam ser acessados com frequência. É um arquivo morto na nuvem, que utiliza uma infraestrutura cuja instantaneidade do acesso não é prioritária, e que por isso mesmo pode custar menos por gigabyte armazenado. O Google Cloud Storage Nearline, de acordo com

O Google apresentou seu novo serviço de nuvem para armazenamento de dados que não precisam ser acessados com frequência. É um arquivo morto na nuvem, que utiliza uma infraestrutura cuja instantaneidade do acesso não é prioritária, e que por isso mesmo pode custar menos por gigabyte armazenado.

cloudcomputing-1

O Google Cloud Storage Nearline, de acordo com a própria empresa, distingue-se dos serviços concorrentes, primeiramente, pelo preço. Os usuários pagam US$ 0,01 por giga de dado inativo armazenado.

Dado inativo é aquele que quase nunca é acessado, é um backup frio que precisa ficar guardado por questões legais, regulatórias ou mesmo como arquivo morto da empresa. Também é considerado dado inativo backup destinado a recuperação de desastres.

De acordo com o Google, o acesso aos dados na plataforma pode ser feito em cerca de três segundos. Serviços similares, como o Glacier da Amazon, podem levar de três a cinco horas para entregar os dados frios. Esse downtime acontece por causa da compactação ultra agressiva dos dados, imprescindível para a redução dos custos. Não foi divulgado, mas é certo que o Google arrumou um jeito de acelerar drasticamente o processo de compressão e descompressão dos dados.

Em declarações à B!T, o Google disse que este novo serviço foi concebido para o segmento empresarial e que permite armazenar quantidades ilimitadas de dados a um preço reduzido. “Ao contrário de outras ofertas de backup e armazenamento cloud ou on-premise, as empresas não têm de esperar horas ou dias para recuperar ou acessar seus dados”, explicou a empresa.

Diz a Bloomberg, que o Google tem buscado novas estratégias para aumentar a carteira de clientes de sua unidade de serviços cloud. Foi assim que surgiu o Nearline, que foi lançado em versão beta.

Em vez de bater de frente com provedores de serviços de armazenamento tradicionais, o Google forjou alianças importantes para impulsionar o serviço. Veritas/Symantec, NetApp, Iron Mountain e Geminare integrarão o serviço às suas soluções de backup e armazenamento, como uma salvaguarda online de baixo custo.

Simples de usar, implementar e com baixíssimo impacto no orçamento, o Nearline tem tudo para atropelar os concorrentes. Na ponta do lápis, o custo por gigabyte é praticamente o mesmo do armazenamento frio local, com a vantagem de não existir a espera do tempo de processamento de acesso, custo de propriedade, manutenção, de acesso nem pessoal. É um tremendo avanço, que viabiliza inclusive a digitalização e transferência para a nuvem dos arquivos de todo o tamanho de empresas por um preço irrisório.

Esse é o tipo de salto que impulsiona a mudança dos concorrentes. Vale observar o que o mercado, em especial a Amazon – que mesmo líder precisa manter sua posição – fará em resposta.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor