Grupo GFT recruta bancos brasileiros para pesquisa sobre Digital Banking

EmpresasNegócios

O Grupo GFT convida executivos do setor bancário a participarem da sua pesquisa sobre Digital Banking, que será apresentada em maio. Intitulada “Caminhos para o Sucesso em Digital Banking”, executivos da Alemanha, Suíça, Itália, Espanha, Reino Unido e Brasil podem participar online até 6 de abril. Setores como a indústria da música e o comércio

O Grupo GFT convida executivos do setor bancário a participarem da sua pesquisa sobre Digital Banking, que será apresentada em maio. Intitulada “Caminhos para o Sucesso em Digital Banking”, executivos da Alemanha, Suíça, Itália, Espanha, Reino Unido e Brasil podem participar online até 6 de abril.

finance it

Setores como a indústria da música e o comércio varejista já tem a digitalização permeada em todas as áreas de negócios e do dia a dia. No caso do setor bancário, que tem sofrido uma crescente pressão, a questão é: como os bancos irão reagir ao ambiente de mercado em constante mudança e como a tecnologia digital pode melhorar a experiência do serviço para os clientes? O intuito da pesquisa é responder essa questão.

Para a GFT, a digitalização dá aos bancos de varejo a oportunidade de se adaptarem às novas tendências, bem como de desenvolverem uma melhor compreensão de seus clientes e cooperarem  com as fintechs. A exemplo do PayPal, que se estabeleceu como uma poderosa opção de pagamento online em menos de três anos, os bancos de varejo precisam trilhar seu caminho. E com a Apple Pay, Alipay e Google Wallet, os próximos participantes vindos de outros ramos estão prestes a lançar suas próprias soluções de pagamentos digitais.

Seja com social banking, com aplicações para facilitar transações bancárias cotidianas  ou com análise de dados de clientes para otimização de serviços, a gama de novas ofertas digitais é grande. Isso ilustra bem o atual processo de mudança na indústria: menos foco em produtos e mais foco no cliente.

“Fazendo uma comparação entre alguns países europeus como Espanha, Itália, Suécia e Noruega, estes estão aplicando fortemente inovação e novos conceitos de convergência digital do setor financeiro.  Por este motivo estamos lançando esta Pesquisa Global para analisar o estágio real destes bancos, juntamente com os brasileiros, que também possuem estratégias digitais inovadoras”, diz Marco Santos, managing director Latam do Grupo GFT.

“As estruturas organizacionais dentro dos bancos são complexas e focadas no desenvolvimento de produtos. Não podemos deixar de enfatizar o quanto uma mudança de atitude voltada a uma abordagem mais centrada no cliente, traria enormes benefícios, tendo em vista a atual concorrência acirrada. Os jovens em particular há muito já estabeleceram suas rotinas digitais. No entanto, a mentalidade da maioria dos bancos ainda é analógica”, acrescenta a diretora de estratégia de portfólio da GFT, Marina Walser.

A conclusão da companhia em relação ao tema é que os bancos serão forçados a integrar seus serviços à vida quotidiana dos seus clientes. Em outras palavras, deve haver uma integração completa de ambos os canais, analógicos e digitais, além de ser presença constante na vida diária do cliente. Para chegar a este estágio de maturidade, a companhia elencou alguns dos principais tópicos.

O primeiro coloca o cliente como foco, e não o produto. Já análise e interpretação dos dados são o futuro: os bancos devem conhecer seus clientes para serem capazez de fazer a melhor oferta. As fintechs, por sua vez, têm ideias, já os bancos, capital de investimento. Uma colaboração sem barreiras com jovens laboratórios catalizadores de ideia pode funcionar como um acelerador para a inovação dentro dos bancos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor