IBM reforça alinhamento com cloud computing

Business IntelligenceCloudData StorageHOMESoftware

A IBM, seguindo em sua estratégia de dar foco aos desenvolvedores e às empresas como ponto de partida para a evolução de serviços na nuvem, apresentou soluções de cloud híbrida que prometem maior controle, visibilidade, segurança e governança, semelhante ao que as empresas já possuem em nuvem privada e nos sistemas tradicionais de TI. Entre

A IBM, seguindo em sua estratégia de dar foco aos desenvolvedores e às empresas como ponto de partida para a evolução de serviços na nuvem, apresentou soluções de cloud híbrida que prometem maior controle, visibilidade, segurança e governança, semelhante ao que as empresas já possuem em nuvem privada e nos sistemas tradicionais de TI.

Cloud-Computing azul1

Entre os novos serviços apresentados estão os direcionados à portabilidade de aplicativos corporativos em padrões abertos, que permitem mover facilmente o volume de informações empresariais para trazer o app mais perto dos dados e vice-versa, aumentando o seu controle, visibilidade e segurança. Um dos destaques é a solução IBM DataWorks, que permite que os desenvolvedores possam subdividir e manipular conjuntos de dados públicos e privados. Já a Collaborative Operations traz mais visibilidade e controle nos ambientes de cloud híbrida, com uma visão exclusiva e avançada do começo ao fim do processo.

Com a infraestrutura SoftLayer IBM, combinada com os novos serviços anunciados, os clientes agora terão as ferramentas e ambientes adequados, podendo combinar todos os seus dados, não importa onde eles residam, para responder às mudanças nas dinâmicas de mercado. Além disso, com os serviços baseados em API (Application Programming Interface), juntamente com o ​Bluemix (plataforma de Cloud da IBM voltada a desenvolvedores), a o objetivo da companhia é ajudar a criar um ambiente híbrido de nuvem que ofereça aos clientes as ferramentas que necessitam para aumentarem as suas atividades na nuvem.

De acordo com a IDC, 80% dos novos aplicativos criados na nuvem farão uso da análise de dados provocada pela convergência de aplicações móveis, transações de comércio eletrônico e por outros aplicativos da web. As empresas estão investindo para ganhar valor nos dados a serem gerados na revolução digital de hoje. Como resultado, estão cada vez mais buscando a incorporação, gestão e o ganho de insights sobre a análise desses dados. Já a expectativa da IBM é que mais de 65% das empresas de TI utilizem as tecnologias de nuvem híbrida antes de 2016.

“Estamos apresentando uma nova categoria de inovações em nuvem híbrida que ampliam as capacidades dos padrões abertos para as empresas. Isso ajudará a quebrar as barreiras entre nuvens e sistemas de TI on premise”, disse Robert LeBlanc, vice-presidente de Cloud da IBM. “A localização de dados por meio de um número cada vez maior de nuvens é uma preocupação crescente para os clientes e estamos lançando novos serviços de portabilidade e de desenvolvimento para tornar isso mais fácil de gerir”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor