MWC 2015: Nokia e DoCoMo trabalham em tecnologia 5G

MobilidadeOperadorasRedes

A NTT DoCoMo e a Nokia estão trabalhando para desenvolver redes de alta velocidade para suportar tecnologia wireless de quinta geração. Consta que os frutos desta parceria devem ser revelados na Olímpiada de 2020 em Tóquio, embora detalhes sobre a colaboração sejam apresentados ainda esta semana no Mobile World Congress, em Barcelona. Colaborando para desenvolver

A NTT DoCoMo e a Nokia estão trabalhando para desenvolver redes de alta velocidade para suportar tecnologia wireless de quinta geração. Consta que os frutos desta parceria devem ser revelados na Olímpiada de 2020 em Tóquio, embora detalhes sobre a colaboração sejam apresentados ainda esta semana no Mobile World Congress, em Barcelona.

rede5G-e1416929470491

Colaborando para desenvolver redes que ofereçam uma maior velocidade de navegação e que possam adaptar-se às tecnologias 5G, a DoCoMo e a Nokia, a maior operadora móvel japonesa e a terceira maior fabricante de equipamentos de rede, respectivamente, deverão, conta a Reuters, apresentar os progressos que conjuntamente têm feito na tecnologia de rádio de quinta geração, no Mobile World Congress, que decorre esta semana em Barcelona.

Consta que as duas empresas conseguiram, num teste interno, atingir velocidades superiores a dois gigabits por segundo, recorrendo à tecnologia de rádio da Nokia Networks e operando na banda dos 70 GHz.

As atuais redes 4G têm, teoricamente, uma capacidade para alcançar velocidades até os 300 megabits por segundo. A utilização comercial destas redes, contudo, não chega a atingir tais valores, mas foi responsável por um aumento significativo de tráfego nos celulares, especialmente para visualizar conteúdo multimídia, como TV online.

Espera-se que ainda este ano a DoCoMo e a Nokia realizem um teste público de seus mais recentes desenvolvimentos tecnológicos.

De acordo com a agência noticiosa, a frequência na qual se moverá a tecnologia destas duas empresas integra o espectro de 10 a 100 GHz, que a União Internacional de Telecomunicações deverá disponibilizar até 2019 para as redes móveis 5G.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor