MWC 2015: Novo processador vai levar computação cognitiva a smartphones

ComponentesEscritórioMobilidadeSoftware

O novo processador de 64 bits da Qualcomm, Snapdragon 820, que começará a aparecer nos smartphones em 2016, virá com uma tecnologia que promete mudar a forma como nos relacionamos com a tecnologia. Ele não só prestará atenção ao que fazemos, mas também aprenderá, de forma autônoma, nossos hábitos e antecipará o que precisamos, melhorando

O novo processador de 64 bits da Qualcomm, Snapdragon 820, que começará a aparecer nos smartphones em 2016, virá com uma tecnologia que promete mudar a forma como nos relacionamos com a tecnologia. Ele não só prestará atenção ao que fazemos, mas também aprenderá, de forma autônoma, nossos hábitos e antecipará o que precisamos, melhorando a experiência de uso dos aparelhos.

snapdragon00-600x279

Parece ficção científica, mas na verdade é a evolução de um conceito da própria Qualcomm. O primeiro Moto X já vinha com uma tecnologia proprietária da empresa que o faz “ouvir” o tempo todo, esperando um comando de voz. A nova geração do Moto X foi além e ampliou o vocabulário que o aparelho entende, além de adicionar percepção de gestos: basta passar a mão na frente da tela e ele “acorda”. A maior sacada é que o impacto no consumo de bateria é mínimo.

Com o Snapdragon 820 essa tecnologia foi bem além. É como se fosse um cérebro auxiliar, que engloba as funções básicas do aparelho e adiciona mais inteligência. É uma mistura de hardware e software rodando dentro do aparelho que reconhece imagens, rostos, sons, padrões de comportamento e uso.

Juntamente com a tecnologia de biometria que já vem embarcada no chip, a tecnologia, apelidada Zeroth, pode ser a base para um ambicioso plano para viabilizar uma Internet das Coisas segura, com um pequeno cérebro central que está o tempo todo ligado, sempre ao lado do usuário. O poderoso chip pode também ser usado em carros e outros dispositivos conectados.

O mais interessante é que a tecnologia Zeroth permite que a inteligência acumulada ao longo da vida útil de um dispositivo seja passada para o próximo, ou compartilhada com outros que utilizem a mesma tecnologia.

O Snapdragon 820 usa a Kryo, uma CPU desenvolvida especialmente pela Qualcomm, compatível com o padrão ARMv8.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor